segunda-feira, 25 de março de 2013

DEFESA CIVIL MUNICIPAL AUXILIA FAMÍLIAS QUE MORAM EM CASARÕES DETERIORADOS

                                                                                                         Foto: J. Roberto


Com a chegada do período invernoso, a Superintendência de Defesa Civil Municipal – SUDEC, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (SEMUSC), está auxiliando famílias que moram em casarões em estado de risco na área do Centro Histórico de São Luís. “Alguns moradores se mostram dispostos a colaborar e concordam em ir para o aluguel social, outros relutam em sair dos casarões, mesmo com a ameaça de desabamentos devido às fortes chuvas”.


Segundo a Superintendente Elitânia Márcia Barros, o risco de desabamento dos casarões coloniais mal conservados é muito grande. O pessoal precisa sair porque os prédios necessitam de manutenção, a curto prazo, principalmente nos telhados e nas paredes. “A Defesa Civil Municipal está atenta. 


Num prédio situado na Travessa da Saúde, por exemplo, a Defesa Civil Municipal conseguiu convencer as famílias que lá residiam e ir para o aluguel social. O processo começa com a expedição de um laudo técnico. Depois, a Defesa Civil encaminha as famílias prejudicadas para o aluguel social”, garante.


AUXILIANDO NA PERIFERIA – Na Grande São Luís, as áreas de risco já somam 66, destaque para as Vilas Apaco e Pirapemas, na área da Cidade Operária; Rua da Matança, no Bairro do Anil; Residencial José Reinaldo Tavares, na área da Cidade Olímpica; Vila Militar, nas imediações do Conjunto São Raimundo; e Vila Conceição, na área do João de Deus. “Os moradores destas áreas receberam cestas básicas, colchões, roupas, fraldas, pescados e mariscos. Já disponibilizamos para a Vila Apaço, 100 colchões;  Vila Militar, 23 colchões; e Vila Conceição, 18 colchões.


Ainda na Vila Apaco, a Defesa Civil disponibilizou 24 tendas, cedidos pelo Corpo de Bombeiros Militar à DC, atendendo aquelas famílias, num momento crucial”, informa a Superintendente Elitânia Barros, acrescentando que foram ainda distribuídas cestas básicas da Semcas (Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social). “Antes, as cestas básicas recebem a triagem da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa) e só aí são entregues às famílias”.
                                                                           Foto: J. Roberto
ALUGUEL SOCIAL – Com relação ao benefício aluguel social, a Semcas faz a triagem das famílias, e as pessoas que estão realmente desabrigadas vão para o aluguel social, desde que queiram. A Superintendência de Defesa Civil Municipal também já está tomando algumas medidas preventivas.

 “Depois de instalados os abrigos para as famílias desabrigadas na Apaco, tivemos a preocupação com a segurança. No dia 19 de fevereiro de 2013, encaminhamos ao Comandante Geral da PMMA, um ofício, solicitando que a Corporação faça o monitoramento de áreas, com rondas periódicas para segurança de todas as pessoas que estão lá.

Eles responderam positivamente à nossa solicitação, e estão fazendo esse acompanhamento, por solicitação nossa”, finalizou Elitânia Barros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.