quinta-feira, 7 de março de 2013

Em São Luís, empresário é preso em flagrante por vender anabolizantes


Produto clandestino pode levar à morte, diz Vigilância Sanitária.
Em Raposa, um adolescente passou mal após usar esse tipo de produto.


Uma operação da Delegacia do Consumidor e das Vigilâncias Sanitárias do estado e do município apreendeu, nesta quarta-feira (6), anabolizantes em uma loja de suplementos alimentares no bairro Cohama, em São Luís.


A fiscalização foi realizada a partir de denúncias recebidas pela polícia. O dono da loja foi preso em flagrante por vender produtos proibidos no Brasil, um deles é um anabolizante que causa dependência e até a morte.


Um adolescente de 15 anos está internado, no Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I), em São Luís, por causa do uso de anabolizante.


De acordo com a polícia, um vendedor confessou ter aplicado o produto no adolescente. O caso está sendo investigado pela delegacia de Raposa, região metropolitana da capital.


O pai do menor disse que o adolescente frequentava uma academia clandestina na cidade onde moram. “No dia em que meu filho passou mal, ele disse que tinha feito uma besteira”, relatou Waldemar da Silva.
Com vários hematomas pelo corpo, o menor precisou receber plaquetas por meio de transfusão.

Na delegacia, o dono da academia clandestina confessou ter vendido o produto para o adolescente. “Ele foi ouvido e confessou onde comprou o anabolizante para repassar ao adolescente. Isso constitui lesão corporal e a prescrição indevida de medicamentos, previstos na lei”, completou o delegado Francisco Cardoso.


Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o estado de saúde do adolescente, que permanece internado no Socorrão I, é estável.


Denúncias de academias que funcionam de forma irregular podem ser feitas ao Conselho Regional de Educação Física, nos telefones (98) 3227-8271 e (98) 8125-2121.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.