quinta-feira, 11 de abril de 2013

Pms que executaram empresário são apresentados

 
Uma ação rápida de policiais militares do 15º Batalhão da Polícia Militar conseguiu identificar e prender os dois policiais militares, de Pernambuco, suspeitos de serem autores do homicídio que matou o empresário, Ivaldo Dias Pereira, 57 anos, conhecido como “Ivaldo Mandacaru”. O empresário foi morto com cinco tiros, dentro do seu veículo, na manhã de terça-feira (9), no centro da cidade de Bacabal. A dupla foi localizada e presa em flagrante logo após o crime.
 
Os suspeitos Josemilson de Oliveira Santos, 32 anos, e Francinaldo do Nascimento Silva, 36 anos, são soldados residentes de Petrolina (PE) e foram apresentados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), na tarde desta quarta-feira (10), durante entrevista coletiva à imprensa.
 
De acordo com o secretário de Estado de Segurança Pública, Aluísio Mendes, o crime foi encomendado e os suspeitos são considerados pistoleiros profissionais. “Mesmo sendo profissionais, eles cometeram o erro de achar que ficariam impunes pelo fato de serem policiais militares e acreditarem que a barreira policial não seria feita com tanta rapidez, já que o crime foi próximo à BR 316”, explicou. O secretário informou, ainda, que os suspeitos trocaram de roupa após o crime com o intuito de despistar a polícia.
 
O superintendente de Polícia Civil do Interior, Jair Paiva, esclareceu que a polícia tem uma linha de investigação para identificar os mandantes do crime. Segundo ele, além das imagens que mostram o momento exato do crime, a polícia tem informações sobre o mandante. As armas e projéteis serão encaminhadas ao Instituto de Criminalística do Maranhão (Icrim) para exames de balística. “Embora os suspeitos estejam bastante seguros quanto ao exame de balística, não resta dúvidas que eles são os autores do crime, até uma foto do empresário foi encontrada escondida dentro do sapato de um deles”, disse.
 
Para o superintendente, é possível que durante o trajeto de fuga, Josemilson de Oliveira e Francinaldo do Nascimento tenham se desfeito da arma usada para executar o empresário.
 
Com eles foram apreendidos, duas pistolas, sendo uma ponto 40 e outra 380; duas carteiras de identificação da Polícia Militar de Pernambuco; quatro registros de armas de fogo, sendo um vencido; a quantia de R$ 3.697,45; nove carregadores; 105 munições, sendo 45 de calibre 380 e 60 calibre 40 milímetros; um Corsa Classic de cor preta de placas MOJ 5846; um cordão de uma pulseira de cor amarela; dois celulares; sete cartões magnéticos; uma fotografia do empresário que foi encontrada dentro do sapato de um dos militares e um mapa do Brasil.
 
O comandante geral da Polícia Militar, coronel Franklin Pacheco, ressaltou a importância das denuncias da população à Polícia. “Após o crime mobilizamos unidades e guarnições para efetuar a prisão dos criminosos. A População foi crucial, pois informou as características físicas dos criminosos e como estavam vestidos. Aliados estes detalhes, houve a inteligência policial e, assim, logramos êxitos na prisão”, afirmou o coronel.
 
O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Wilson Damázio, disse, por telefone, ao Secretário Aluisio Mendes, que abriu processo administrativo para expulsão dos militares dos quadros da PM pernambucana. Eles permanecerão detidos à disposição da Justiça. Presentes ainda o secretário adjunto de Inteligência e Assuntos Estratégicos, Laércio Costa e delegado regional de Bacabal, Jader Alves.
 
Fonte: Idifusora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.