terça-feira, 28 de maio de 2013

Quadrilha é presa acusada de assaltar Banco do Brasil em Matões


Uma operação da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), com apoio das polícias Civil e Militar, resultou na prisão de uma quadrilha acusada de assaltar, no dia 12 de abril deste ano, a agência do Banco do Brasil da cidade de Matões, que fica a 467 quilômetros de São Luís. Os presos foram identificados como Diolênio do Nascimento Gomes, natural de Tururuí – PA, de 33 anos; Wilken Donahta da Silva, 30; Reinaldo Gomes dos Santos, 32, ambos de Teresina – PI; e Edilon Silvestre da Costa Sousa, de Matões-MA, 27.

Os suspeitos foram presos na última sexta-feira (24), em Matões, Timon e em Presidente Dutra. Com eles, foram apreendidos três revólveres calibre 38, duas pistolas PT40, uma pistola PT45, duas espingardas calibre 12, um fuzil, uma metralhadora Magal PT30, várias munições, R$ 8 mil e um veículo Corsa Classic preto, placa LNS-9464.

Os quatro integrantes da quadrilha foram apresentados na tarde de ontem (27), na Secretaria de Segurança Pública. Segundo o secretário de Segurança, Aluísio Mendes, Diolênio, Wilken e Reinaldo foram presos anteriormente pelo crime de assalto a agências bancárias e estavam foragidos da Penitenciária de Pedrinhas, após uma saída temporária do Dia dos Pais, no ano passado.
De acordo com a polícia, Edilon não tinha antecedentes criminais, tendo dado apoio logístico à quadrilha no dia do assalto. Os outros acusados participaram, diretamente, da ação criminosa que resultou no prejuízo de R$ 400 mil ao banco.
Assalto ao banco – Segundo informações da polícia, na manhã do dia 12 de abril, os criminosos chegaram ao banco em um veículo tipo Blaser e, logo na chegada à cidade, tomaram de assalto uma caminhonete, que era de um professor. Depois fizeram o professor e sua mulher reféns no banco, renderam o vigilante e usaram um grupo de manifestantes que protestavam próximo à agência como escudo humano. Em seguida, fugiram na L-200 do educador, levando alguns reféns que foram liberados durante a fuga da quadrilha.
O delegado Luís Jorge, do Departamento de Combate a Crimes Contra Instituições Financeiras, da Seic, informou que a polícia descobriu uma ramificação do grupo que pretendia assaltar na manhã de ontem (27), um carro forte, no interior do estado do Pará. “A polícia agiu, interceptou parte da quadrilha e apreendeu uma metralhadora ponto 40. Duas pessoas foram presas e quatro adentraram num matagal”, contou.
Os quatro homens presos no Maranhão vão responder pelos crimes de porte ilegal de arma, roubo qualificado e formação de quadrilha. Eles permanecem presos, à disposição da Justiça.
Fonte: JP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.