terça-feira, 28 de maio de 2013

Secretário Sebastião Uchôa entrega certificado de conclusão de curso a homens do Geop



A Secretaria de Estado da Justiça e da Administração Penitenciária (Sejap) realizou, no final da tarde de segunda-feira (27), o encerramento do I Curso de Capacitação ao Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop). Na ocasião, 41 homens - sendo cinco do Batalhão de Choque da Polícia Militar - receberam das mãos do secretário Sebastião Uchôa, o certificado de conclusão do curso.


O evento, que teve como finalidade a capacitação profissional dos servidores prisionais, foi realizado durante cinco dias. Nesse período, os integrantes do Geop assistiram a palestras sobre emprego do Código Penal, relação interpessoal no ambiente de trabalho, gerenciamento de situações criticas, entre outros temas. A proposta do curso foi garantir uma melhor qualidade nas ações realizadas nos estabelecimentos penais.



O secretário Sebastião Uchôa disse que esse é o primeiro de muitos curso de capacitação que serão oferecidos aos homens do Geop. Para ele, é que estes profissionais passem por constantes treinamentos para intensificar as ações da política de segurança preventiva estabelecida nas unidades prisionais do Maranhão. "Nossa proposta é ofertar capacitação contínua aos servidores penitenciários. Quanto mais preparados eles forem, mais eficazes serão as ações de segurança nas unidades", afirmou Uchôa.



Buscando aperfeiçoar a execução de procedimentos padrão e alinhamento das prática operacionais nas unidades penais do Maranhão, o agente penitenciário Jorge Nascimento Gôveia disse que esse curso vem proporcionar um melhor rendimento da equipe.



Agente penitenciário há 20 anos, Gôveia contou que a iniciativa atendeu as necessidades do grupo. "Tivemos palestras sobre temas do nosso cotidiano nas unidades prisionais, por isso a equipe está bem melhor preparada. Acredito que a partir deste curso nossa experiência aumentou bastante", comentou o agente.



Já o coordenador do Geop, Marcos Robson Travassos, reiterou que reciclar esses procedimentos que são utilizados nas atividades do grupo são fundamentais para manter um bom desempenho nas ações realizadas nos presídios. "A postura, o trato com o interno e a disciplina nas unidades são ações exercitadas nas situações do dia a dia do grupo. O curso, além de atualizar a prática das atividades, prima também em melhorar o comportamento do agente", ressaltou.



Na prática



Como forma de orientar os agentes penitenciários às situações adversas que eles podem encontrar nas unidades prisionais, o grupo passou por uma aula prática de situações criticas. Eles foram submetidos a testes de resistência física e mental.



No decorrer do curso foi trabalhado ainda gerenciamento de crise, emprego de recursos não letais, a aplicação da Lei de Execução Penal (LEP), a utilização do Código Penal dentro do sistema penitenciário e imobilização tática.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.