terça-feira, 25 de junho de 2013

Audiência pública discute ressocialização de presos em ITZ

O evento ocorre na próxima segunda-feira (24) no Salão do Júri do Fórum Ministro Henrique de La Rocque.



A Vara de Execuções Penais de Imperatriz, juntamente com o Ministério Público e Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) realizam, na próxima segunda-feira (24), às 18h30, uma audiência pública para discutir sobre o método Apac de Ressocialização de Presos.
O evento ocorre no Salão do Júri do Fórum Ministro Henrique de La Rocque. O evento contará com a juíza titular Vara, Janaina Araujo, o promotor, Domingos Eduardo, e o secretário adjunto da Sejap, José de Ribamar.
O método Apac já era para estar em funcionamento na cidade há três anos, porém por problemas com a diretoria responsável pela implementação do projeto em Imperatriz, a metodologia nunca saiu do papel.
O pastor, Paulo Roberto, que há 10 anos trabalha com o Projeto Cristo Liberta, que atua na recuperação e ressocialização de presos, acredita que desta vez o projeto sairá do papel, e convoca empresários e a comunidade em geral para participar da audiência para, além de discutir a implementação do método Apac, debater o sistema prisional de Imperatriz.
“O método atua na recuperação dos presos já condenados com várias atividades, inclusive cursos profissionalizantes, além de trabalhar com a família do preso. Nesta reunião esperamos que o subsecretário defina a data de início do projeto em Imperatriz”, disse o pastor.
Há muito se discute o aumento de pena para determinados crimes, a maioridade penal, punições mais severas para menores infratores, a construção de presídios de segurança máxima, dentre outras medidas que não apresenta na integralidade a eficácia almejada.
Apac
A Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que se dedica à recuperação e reintegração social dos condenados a penas privativas de liberdade, bem como socorrer a vítima e proteger a sociedade. O método tem como fundamento uma disciplina rígida, caracterizada pelo respeito, ordem, trabalho e o envolvimento da família do sentenciado.
O objetivo da APAC é gerar a humanização das prisões, sem deixar de lado a finalidade punitiva da pena. Sua finalidade é evitar a reincidência no crime e proporcionar condições para que o condenado se recupere e consiga a reintegração social.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.