segunda-feira, 10 de junho de 2013

Policial militar é morto a tiros por dono de um bar

Um soldado da Polícia Militar do Maranhão, identificado como Gilson Furtado de Araújo, de 40 anos de idade, foi assassinado a tiros, sábado (8) à noite, na Rua Bom Milagre, nas proximidades da antiga vala da Rua Raimundo Correia (área do bairro do Monte Castelo). 
De acordo com informações da PM, o crime ocorreu às 19h13, no momento em que o policial encontrava-se no Bar do Reginaldo e foi morto pelo proprietário do estabelecimento, conhecido como “Barbudo”, que fugiu do local logo após o crime.
A Secretaria de Segurança Pública do Estado informou que o soldado Gilson de Araújo, que era lotado no 8º Batalhão da Polícia Militar,foi alvejado na altura da axila direita e morreu ao dar entrada no Hospital Municipal Djalma Marques, o “Socorrão I”.
01 GILSON FURTADO POLICIAL 2
02 casa onde ocorreio homicidio do PM foto francisco silva (3)
O policial Gilson de Araújo foi morto a tiros no Bar do Regis, na Rua Bom Milagre. (Foto: Divulgação e Francisco Silva)
O homicídio foi registrado no Plantão Central da Beira-Mar (antiga Rffsa). Moradores da Rua Bom Milagre informaram à reportagem do Jornal Pequeno que a discussão entre o dono do bar e o policial militar teria ocorrido em razão de um desentendimento por causa de uma cerveja consumida pelo PM no local, onde também funciona um depósito de bebidas, conhecido como ‘Regis Comércio e Variedades’.
“O policial bebeu no Bar do Barbudo e reclamou que a cerveja estava choca. O dono do bar não gostou de ouvir a reclamação, o que provocou o início de uma discussão entre eles dois. Com os ânimos exaltados, o PM disse que ia cair de bala dentro do bar, mas o Barbudo foi mais rápido e atirou no policial”, afirmou um morador da Rua Bom Milagre, que pediu para não ser identificado.
Homicídios na Liberdade e no Filipinho – Outras duas pessoas foram assassinadas na noite de sábado (8), na região metropolitana de São Luís. O primeiro a ser assassinado foi Raul José de Araújo Ramos, de 28 anos, morador da Avenida João Pessoa, no bairro João Paulo. O crime, segundo a PM, ocorreu às 22h41 e foi praticado no bairro Filipinho.
Segundo informações da PM, Raul José Ramos foi surpreendido por dois homens não identificados que se aproximaram e o alvejaram com vários disparos de arma de fogo. A vítima morreu no local, e os assassinos fugiram dali, tomando rumo ignorado. O caso foi encaminhado ao Plantão Central da Beira-Mar.
Em seguida, ocorreu outro homicídio, desta vez na Rua Emílio de Menezes, no bairro Liberdade, onde dois homens, também não identificados, assassinaram a tiros o jovem Allison da Conceição Castro Almeida, de 21 anos. Morador da Rua 24 de Agosto, o jovem foi surpreendido pelos criminosos que transitavam em um veículo Astra de cor prata e de placa não identificada.
Sexta-feira na Grande Ilha – Três homens foram assassinados na última sexta-feira (7), na região metropolitana de São Luís. O primeiro caso ocorreu durante a madrugada, às 2h21, quando Bruno Rafael Pires dos Santos, 26 anos, foi morto no Jardim São Cristóvão.
A morte dele teria sido motivada por outros meios (quando não é usado arma e fogo nem branca), no entanto, a Secretaria de Segurança Pública não divulgou qual tipo de arma foi usada neste homicídio. Por volta das 9h47, Orlando Dourado, 26, foi assassinado a golpes de arma branca, na Vila Nazaré, no município de Paço do Lumiar.
Durante a noite, às 22h34, Márcio Costa Santos, de 28 anos, foi morto com disparos de arma de fogo, no Anjo da Guarda. Com esses casos sobe para 16 o número de homicídios, no mês de junho na Grande São Luís.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.