segunda-feira, 17 de junho de 2013

Professora é presa por fazer “prova oral” nas alunas

Maria Berenice Alcântara Nogueira, 47 anos, doutora em Gestão Educacional e professora do curso de Pedagogia de uma instituição de ensino superior privada do estado do Piauí foi presa na tarde de ontem por assédio sexual a estudantes que ela orientava o Trabalho de Conclusão de Curso na graduação.
Segundo depoimento de suas alunas a qualificação dos projetos de pesquisa estava condicionada a encontros sexuais na residência da professora. A doutora Berenice nos emails trocados com as vítimas chamava de “prova oral” os favores sexuais solicitados as orientandas.
As alunas que não se rendiam ao assédio eram sumariamente reprovadas. Existem depoimentos de alunas que tiveram seus projetos recusados pela professora por supostamente não possuírem boa aparência e/ou forma física atrativa.
Em vídeo gravado por celular de uma orientanda Berenice aparece dizendo: “Só oriento os ‘filé’. ‘Chã de Dentro’ eu deixo pra quem não é do babado. Ai como eu sou bandida”. Este vídeo foi a prova final de uma investigação de quatro meses que culminou com a prisão da professora na sala de aula.
O policial que efetivou a prisão está sendo investigado pela corregedoria de polícia por suposto abuso de autoridade. Ao dar voz de prisão o investigador Eduardo Pagani teria dito a professora:“Agora você vai lamber bife na cadeia”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.