terça-feira, 23 de julho de 2013

Preso mais um suspeito de esquartejar árbitro de futebol

Barbárie aconteceu em Pio XII, na região central do Maranhão.
Vítima foi torturada, esquartejada e teve cabeça enfiada em uma estaca.


Foi preso mais um dos suspeitos de esquartejar um árbitro de futebol no início deste mês, em Pio XII, região central doMaranhão. Raimundo da Costa Massau, de 31 anos, conhecido como Novinho, foi preso ontem (22) e se encontra na Unidade Prisional de Ressocialização deSanta Inês, a 284 quilômetros de Pio XII.
De acordo com a polícia, Novinho confessou a participação na morte de Otávio Jordão da Silva, 20 anos, que foi amarrado, torturado, esquartejado e ainda teve a cabeça enfiada em uma estaca após assassinar um jogador durante uma discussão em um jogo de futebol amador.
De acordo com informações da Delegacia Regional de Santa Inês, o supeito teria passado com uma motocicleta por cima do corpo do árbitro enquanto ele ainda estava vivo. Ele teria alegado embriaguez no momento do crimNovinho é o segundo dos suspeitos a ser preso. No dia 10 de julho, Luís Moraes de Sousa, de 27 anos, foi encontrado em Conceição do Lago Açu, a 91 quilômetros dePio XII. Ainda estão foragidos o irmão de Luís, Francisco Edson Moraes de Sousa, que teria esquartejado a vítima, e Josimar de Sousa, que teria ajudado no crime.
Entenda
O grupo é apontado como autor da barbárie que aconteceu durante uma partida de futebol amador no Povoado de Centro do Meio, às margens da BR-316, zona rural de Pio XII. Segundo testemunhas, durante o jogo, Josenir Santos Abreu, de 30 anos, acabou expulso pelo juiz Otávio Jordão da Silva, de 20 anos.
Insatisfeito com a atitude do árbitro, Josenir teria iniciado uma discussão que acabou em luta corporal entre os dois. Armado, o juiz então teria esfaqueado o jogador na região do peito. Ele chegou a ser socorrido, mas acabou morrendo a caminho do hospital.
O assassinato revoltou familiares da vítima e pessoas que assistiam à partida. Um grupo de pessoas lideradas pelos quatro suspeitos então partiu para cima do árbitro, que foi amarrado, torturado, esquartejado e teve a cabeça enfiada em uma estaca.
G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.