domingo, 28 de julho de 2013

Sejap realiza palestra a 91 detentos contemplados com a prisão domiciliar



                                                            Fotos Nilson Figueiredo

Por Alan Jorge

A vida de 91 detentos do regime semi-aberto da Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) do Monte Castelo mudará nesta segunda-feira, 29, quando passarão a cumprir pena em prisão domiciliar. O beneficio, concedido pelo juiz da 1° Vara de São Luís, Carlos Alberto de Oliveira Paula, tem como finalidade abrir mais vagas no sistema. Em virtude disto, a Secretaria de Estado da Justiça e da Administração Penitenciária (Sejap), por meio da coordenação de Assistência Social, promoveu na manhã de domingo, 28, uma palestra de conscientização a estes internos.

O beneficio de progressão da pena, também concedido a mais de 50 internas do Presídio Feminino, foi outorgado somente àqueles que estavam em regime semi-aberto com trabalho externo. Além de garantir a abertura de vagas no sistema, a proposta é fazer com que eles voltem ao convivo social. Para a coordenadora de Assistência Social, Rayanna Araújo, esse é só mais um passo nos trabalhos de ressocialização. “A meta da Sejap sempre foi a reinserção social. Visamos cumprir com o que determina a Lei de Execuções Penais (LEP) e fazer com que essas pessoas voltem à sociedade como cidadãos, com direitos e deveres”, destacou.

Já na prisão domiciliar, os apenados terão que cumprir algumas regras. Monitorados pela equipe de monitoramento de egressos da Sejap, eles, a partir das 19 h, já devem estar em casa; nos finais de semana estão proibidos de saírem da residência; caso desobedeçam alguns dos requisitos propostos podem sofrer a regressão de pena e voltar para o estabelecimento penal.
                                                                             Fotos Nilson Figueiredonda


Palestra
Buscando conscientizar os internos sobre os direitos e deveres deles quando passarem a cumprir pena em prisão domiciliar, ocorreu durante toda manhã de domingo, 28, uma palestra aos 91 internos contemplados com o beneficio. A iniciativa, que ocorreu de forma dinâmica, contou com as presenças de assistentes sociais, profissionais da terapia ocupacional e do coordenador da Assistência Religiosa, Erasmo Alves.

Iniciado com uma mensagem intitulada “Bom Dia Esperança”, o momento teve continuidade com uma dinâmica de grupo, onde os internos começaram a interagir um com o outro. A proposta foi reforçar neles o convívio em sociedade. Rayanna falou que antes de começarem as atividades , os detentos não estavam completamente a vontade, mas no decorrer essa situação mudou. “Todos já estavam sorrindo. Não se via mais homens em ambiente carcerário, mas homens que já sonhavam com a liberdade”, comentou a assistente social.

A palestra, proferida pelo pastor Erasmo Alves, teve fim com uma mensagem bíblica. Tendo como base o livro de Coríntios, Alves falou sobre o amor que estes homens devem ter pelo próximo. “Vocês viverão em sociedade e terão que saber se portar em várias situações, sejam pacientes uns com os outros para que não falam algo que vocês venham se arrepender depois”, advertiu ele.   
  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.