quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Dois professores são assassinados a pauladas

Do G1 MA
Dois professores  foram brutalmente assassinados na zona rural do município de Senador La Rocque, na Região Tocantina do Maranhão, a 30 km de Imperatriz. Eles estavam numa motocicleta e  foram surpreendidos por uma emboscada armada no meio da estrada.

Maria Iris Linhares Sousa, de 54 anos, e o professor Francisco Costa foram assassinados a pauladas, quando voltavam de motocicleta, do trabalho. Ela caiu na estrada e Francisco foi encontrado no mato, a uns três metros da pista, com marcas na cabeça.

“A polícia está empenhada para elucidar o crime, mas se trata de um latrocínio, roubo seguido de morte”, afirmou o cabo da PM Osvaldino.

O crime aconteceu na estrada vicinal que dá acesso a vários povoados, a 15 quilômetros da sede do município e a cerca de 30 quilômetros do povoado Centro do Toinho, onde os professores davam aula.

O marido de Iris estranhou o fato da mulher não ter chegado na madrugada, como de costume, mas só soube da notícia pela manhã. A diretora da escola ajudou a reconhecer as vítimas. “Eles davam aulas três dias por semana, das 7h às 10h30. Ontem pediram para sairem mais cedo, pois ela tinha passado nove dias com a mãe hospitalizada”, contou Jucileide da Silva, diretora escola.

Os assassinos cortaram o arame da cerca da fazenda, no lugar da emboscada, para fazer a armadilha e roubar a motocicleta. O fio de arame foi amarrado de um lado ao outro da estrada, o que certamente fez com que a motocicleta parasse. Um crime já conhecido na região. Há pelo menos dois anos, bandidos agiram da mesma forma, mas deixaram as vítimas amarradas.

“A gente fica fazendo um monte de especulação na cabeça. Poderiam ser pessoas conhecidas, que já conheciam a rotina deles, ou poderia ser do próprio lugar. Não havia motivo para tanta crueldade. Deveriam ter levado apenas a moto, deixado eles livres. Como a gente vê, até tentar escapar da morte ele tentou, mas não conseguiu”, disse Jucileide da Silva.

Os dois davam aula na rede estadual de ensino e, a professora, em escolas do município também. Na sede do sindicato, colegas de trabalho não se conformavam com o acontecido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.