quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Reincidente é condenado por assassinato de detento em Pedrinhas

O lavrador Jamilson Pereira, conhecido como “Jack Chan”, foi condenado a 13 anos, 6 meses e 15 dias de reclusão, pelo assassinato do detento Ronaldo da Conceição Rodrigues Almeida, no dia 7 de abril de 2008, na Casa de Detenção de Pedrinhas, em São Luís. Ele é reincidente e estava preso pela prática de outro crime cometido no interior do Maranhão.
Mesmo intimado, o réu não compareceu ao julgamento na última sexta-feira (23), no 4º Tribunal do Júri. O juiz José Ribamar Goulart Heluy Júnior negou a Jamilson Pereira o direito de aguardar em liberdade eventual recurso e expediu mandado de prisão do réu. Ele cumprirá a pena em regime fechado, na Penitenciária de Pedrinhas.
O motivo do crime foi uma cobrança de dívida de jogo de baralho. Conforme a denúncia, por volta das 7h, quando os agentes penitenciários abriram os cadeados das celas, o acusado saiu armado e invadiu a cela onde Ronaldo da Conceição Rodrigues Almeida se encontrava e executou a vítima com diversos golpes de chuço. Preso em flagrante, Jamilson Pereira confessou o crime.
Tentativa de homicídio– o 2º Tribunal do Júri condenou o motorista Gleydson Diniz da Silva a 8 anos e 8 meses de reclusão. Ele tentou assassinar a tiros Marcelo Paiva Vieira, no dia 6 de junho de 2004, por volta das 15h, em frente à residência da vítima, no bairro Liberdade. A pena será cumprida em regime fechado, na Penitenciária de Pedrinhas.
Após ser flagrado ingressando na casa de Marcelo Paiva Vieira, escalando o telhado, o acusado, no dia seguinte, por vingança, atirou navítima, perfurando um dos rins, deixando sequelas.
Vítima e acusado compareceram ao julgamento na última sexta-feira (23). O juiz Gilberto de Moura Lima concedeu ao réu o direito de apelar da decisão em liberdade.
Já no 3º Tribunal do Júri, foi condenado a 7 anos e 4 meses de reclusão o bombeiro hidráulico Sérgio Moura dos Santos, por tentativa de homicídio contra o vizinho Leandro Martins Rocha, no dia 18 de dezembro de 2010, no bairro Santa Cruz. Ele cumprirá a pena em regime semiaberto, na Penitenciária de Pedrinhas.
O crime ocorreu por volta das 20h15, após uma discussão banal entre acusado e vitima porque Leandro Martins, que estava sob efeito de álcool, ao passar de bicicleta caiu sobre as plantas da residência de Sérgio Moura. A vítima, que recebeu pauladas na cabeça, ficou com incapacidade permanente e teve deformidade permanente de crânio com cicatriz depressiva.
Considerando que o réu encontra-se em local incerto e não compareceu ao julgamento na última quinta-feira (22), a juíza Katya Coelho Dias decretou a prisão do acusado e expediu mandado de prisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.