segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Presos bandidos que assaltaram e torturaram família no interior do estado

Por Michael Frostnys


No último dia 28, o Batalhão de Choque conseguiu prender os três assaltantes que na cidade de Santana, no interior do estado, haviam cometido crime com requintes de crueldade. A prisão em flagrante aconteceu no Porto do Itaqui pelo esquadrão Águia por volta das 19h.

A empreitada da quadrilha havia começado naquele mesmo dia quando Rodrigo Michael Diniz, 25; Antônio Carlos Machado Matos, vulgo Pezão, 30; e Fernando Araújo Lima (suspeito de ser foragido da justiça), 30, todos moradores da Vila Embratel, mantiveram uma família por horas em cárcere privado e além de levarem o carro, dinheiro, joias, entre outros, ainda torturaram as vítimas.

            Depois de denúncia feita por uma moradora do Povoado de Santana, São João Batista, o Esquadrão Águia do Batalhão de Choque entrou em ação e numa operação delicada, tendo em vista que todos os elementos se encontravam armados, conseguiu êxito e tirou de circulação o bando. Com os mesmos foram encontrados uma Pistola Taurus 765 com 09 munições, dois Revólveres Taurus calibre 38mm  com 04 munições cada, cinco celulares , um GPS, um alicate grande para cortar cadeado, um cassetete de madeira, dois lacres usados como algemas, 782  reais e os documentos do Honda Civic de placas, todos produtos do roubo. 

            Segundo o Tem. Cel Sá, comandante do Batalhão de choque a operação evidencia que a polícia do Maranhão é capaz de atuar com rapidez e eficiência no combate ao crime. “A polícia Militar do Maranhão, em especial este Batalhão especializado, mostrou uma contra resposta em tempo hábil que ainda no desembarque dos bandidos na Ponta da Espera efetuou o flagrante. Isso reforça o nosso compromisso de prestar um serviço cada vez mais eficiente”, concluiu.

            Todos os produtos recuperados e os envolvidos foram encaminhados ao Plantão Central da Vila Embratel sem lesões de onde estes seguiram para a penitenciária.





           


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.