terça-feira, 22 de outubro de 2013

Alunos terminam o BREC com 100% de aproveitamento

O Curso de Busca e Resgate em Estruturas Colapsadas (BREC), promovido pelo Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), foi encerrado no domingo (20). No total, 30 bombeiros foram certificados, sendo 28 oficiais e praças maranhenses, além do major Christian Lima e o sargento Gilberto Silveira, ambos do Corpo de Bombeiros Militar do Piauí.
O curso, coordenado pelo major Wellighton Reis, teve início na quarta-feira (16), e contou com a participação de instrutores da Organização das Nações Unidas (ONU), entre eles, o coronel Oscar Campillo, do Corpo de Bombeiros de Bogotá, e que faz parte da Agência Internacional da ONU (INSARAG), que trata de desastre em estruturas colapsadas.
“O objetivo da Agência é padronizar, em todo o mundo, os procedimentos internacionais mundiais em estruturas colapsadas”, informou o instrutor. Os técnicos internacionais vieram ao Maranhão após contato feito pelo comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, coronel João Vanderley Costa Pereira, durante encontro ocorrido em Lima, no Peru.
“Participar de eventos, dentro e fora do país, é de suma importância para conseguirmos estreitar os laços entre a nossa corporação e outras instituições. O Maranhão só tem a ganhar”, ressaltou o coronel Vanderley Pereira.
Para os alunos, o curso foi muito proveitoso. “É bom sabermos que já temos o conhecimento técnico exigido pela ONU para atuarmos em áreas colapsadas em qualquer parte do mundo”, ressaltou o soldado Rodney Mendes.
O curso teve o objetivo de ampliar o número de bombeiros especializados em ocorrências do tipo busca e resgate em estruturas colapsadas. O Maranhão é o segundo estado do país em número de bombeiros especializados em áreas colapsadas.
 Durante o curso, as aulas práticas e teóricas serviram para que os bombeiros militares estudassem vários temas, entre eles, edificações, materiais, composição, estruturas colapsadas, equipamentos de demolição e resgate, formas de remoção e entrada aos escombros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.