segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Oficiais do Corpo de Bombeiros do Maranhão participaram de treinamento da ONU no Peru

O comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, Coronel João Vanderley Costa Pereira, o major Abner Ferreira de Carvalho (chefe de Gabinete) e o major Welington Reis (comandante do 7º GBM - Timom) já estão de volta ao Maranhão. Os três oficiais participaram, na capital peruana de Lima, do curso de Busca e Resposta a Estruturas Colapsadas (BREC).
O curso, que contou com a participação do Instituto Nacional de Defesa Civil do Peru (INDECI), foi coordenado pela Diretoria de Assuntos Humanitários da Organização das Nações Unidas (UN OCHA) e Diretoria Regional das Américas. O evento reuniu representantes de 21 países, sendo um da América do Norte, oito do Caribe, nove da América Latina e três da Europa.
Segundo o Chistophe Schmachtel, representante da Busca e Resgate International Advisory (INSARAG) nas Américas, rede que congrega países e organizações sujeitas a desastres e catástrofes, o principal objetivo do simulado é praticar a metodologia de coordenação e resposta a desastres de acordo com as diretrizes da INSARAG, mediante a cooperação e planejamento de atores nacionais e internacionais.

De acordo com o coronel Vanderley Pereira, este exercício é importante para o Maranhão, tendo em vista que o estado possui cerca de 120 bombeiros habilitados para desenvolver atividades de Busca e Resgate a Estrutura Colapsada.
“O nosso objetivo é certificar entre estes militares, uma equipe de busca e salvamento urbano (USAR), certificação esta que terá início com a execução de um curso de BREC, que acontecerá na capital maranhense entre os dias 18 a 20 deste mês, e que será ministrado por instrutores da ONU, entre eles, o coronel Oscar Campillo, do Corpo de Bombeiros de Bogotá”, informou o comandante geral do CBMMA.

O curso de BREC acontecerá no novo Centro de Treinamento para Resposta a Desastres em Estruturas Colapsadas, que será inaugurado no primeiro dia do evento. “Esta é uma semente a qual os frutos serão colhidos a médio e longo prazos, tanto na qualificação dos bombeiros e outros profissionais da segurança pública, quanto na aquisição de materiais e equipamentos especializados”, finalizou o coronel Vanderley Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.