terça-feira, 26 de novembro de 2013

Aberto encontro estadual de educação nas prisões


A Secretaria de Estado de Educação (Seduc), em parceria com a Secretaria de Estado da Justiça e Administração Penitenciária (Sejap), ampliará a oferta de salas de aula em 12 presídios, beneficiando 1.021 pessoas privadas de liberdade no Maranhão.

O anúncio foi feito por gestores das duas secretarias durante a abertura do Encontro Estadual de Educação nas Prisões, que aconteceu nesta terça-feira (26), no hotel Santa Luzia, em São Luís.

No encontro, que se estenderá até esta sexta-feira (29), estão sendo discutidas as políticas de educação no sistema prisional, com o foco na qualificação dos educadores para atuação na Educação de Jovens e Adultos nas Prisões.

   "A Seduc não tem medido esforços no sentido de enfrentar esse grande desafio da Educação Prisional. Discutimos e rediscutimos políticas, realizamos seletivo, contratamos professores e agora vamos iniciar as atividades em sala de aula", informou a secretária-adjunta de Projetos Especiais, Conceição Andrade, que no evento representou o secretário de Estado de Educação, Pedro Fernandes.  

Dentre os assuntos abordados no evento estão: Políticas de Educação no Sistema Prisional: possibilidades e desafios, Educação e Ressocialização; Diretrizes Operacionais para a Educação no Sistema Prisional, Educação de Jovens e Adultos e suas especificidades - uma modalidade de ensino; a prática do planejamento e avaliação na Educação de Jovens e Adultos, entre outros.

O secretário-adjunto de Justiça e Administração Penitenciária, Kécio Rabelo, destacou a importância da parceria entre as duas secretarias. "A parceria entre a Seduc e Sejap é extremamente importante. Além de trabalhar a reintegração do indivíduo na sociedade, representa uma oficina de vida e de mudança. Significa acreditar no ser humano apesar de seus erros", apontou.

"É indispensável que a política educativa considere em igualdade todas as modalidades de ensino. Embora privados de liberdade, os detentos mantêm a titularidade dos demais direitos fundamentais, devendo a execução decorrer de forma a facilitar a sua reintegração na sociedade", enfatizou a secretária-adjunta de Ensino da Seduc, Leuzinete Pereira da Silva.


Também participaram do evento o conselheiro do Conselho Estadual de Educação Odair José Neves; a pró-reitora de Extensão da Universidade Estadual do Maranhão, Vânia Lourdes Martins Ferreira; e o presidente do Sindicato dos Trabalhados em Educação do Maranhão (Sinproessema), Júlio Pinheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.