domingo, 10 de novembro de 2013

Aluísio Mendes diz que ataques à polícia foram comandados da cadeia Secretário de Segurança diz que ao menos 6 pessoas já foram presas este domingo.

Durante uma pausa na reunião com a cúpula do Sistema de Segurança Pública realizada neste domingo (10), o secretário de Segurança Aluísio Mendes disse aos jornalistas que considera os ataques aostraillers de policiamento no último sábado (9) como uma reação a uma série de ações da polícia contra o crime organizado no Estado.
O secretário também informou à imprensa que foram identificados os envolvidos nos ataques que resultaram na morte do soldado Francinaldo Sousa Pereira e deixaram outras duas pessoas feridas. Pelo menos seis suspeitos já foram presos e estão sendo investigados pela Superintendência de Investigações Criminais. Um deles confessou sua participação nos ataques à polícia.
“Ocorrências estão sendo comandadas de dentro dos presídios”, afirmou Aluísio Mendes, que foi enfático ao afirmar que a origem da crise na segurança pública está no sistema prisional. Segundo ele, as ordens para os ataques aos trailers da polícia saíram de dentro dos presídios. O secretário comunicou, ainda, que sargento da PM Marco Antonio Correa Cutrim e uma mulher, que foram baleados ontem (9) no Bairro de Fátima, já se encontram fora de perigo.
Também presentes na reunião, o comandante do policiamento metropolitano Franklin Pacheco e a delegada-geral da Polícia Civil Cristina Menezes falaram sobre a atual situação da Segurança Pública no Maranhão. Ambos reconheceram que a presença dos trailers de policiamento nos bairros não é a melhor estratégia para combater o crime, mas que, ao menos por enquanto, eles continuarão sendo utilizados.
“A Polícia Militar não irá retroceder. Nós iremos intensificar as nossas ações”, diz Franklin Pacheco, que destacou a integração de todo o sistema de segurança no combate às facções criminosas. Já a delegada-geral Cristina Menezes reafirmou que ataques como os de ontem não são vistos como uma surpresa para a polícia, porque são esperados quando o combate ao crime é reforçado. “Apesar de todas as dificuldades que enfrentamos, nunca deixamos de prender nenhum bandido”, comenta.
As autoridades estiveram em reunião na sede da Secretaria de Segurança Pública, com o objetivo de traçar estratégias emergenciais de combate ao crime organizado. Além das pessoas que já foram presas, outros suspeitos devem ser detidos até o fim deste domingo (10). Todos deverão ser apresentados pela polícia nas próximas horas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.