segunda-feira, 11 de novembro de 2013

SSP-MA aguarda confirmação sobre autorização judicial a Isaías do Borel

Terceiro mais poderoso no tráfico carioca, homem foi flagrado no Rio.Medida cautelar proíbe entrada dele em qualquer comunidade do Estado.


A Secretaria de Estado de Segurança Pública deve receber ainda nesta segunda-feira (11) a informação da Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro sobre a autorização judicial que Isaías da Costa Rodrigues, o Isaías do Borel, afirmou ter para visitar a família no Rio de Janeiro.


Ele, que foi solto no dia 1º de outubro do Presídio de Segurança Máxima de Porto Velho, em Rondônia, estava na cidade há três dias e iria retornar às 21h30 desta sexta-feira para o Maranhão com a mulher e os filhos. Isaías foi detido por volta das 17h30, por meio de denúncia feita aos PMs da UPP do Morro do Borel.

Uma medida cautelar proíbe a entrada de Isaías do Borel em qualquer comunidade. “Estamos aguardando essa informação, que provalmente deve ser enviada hoje. O que sabemos é que ele obteve o direito à progressão de regime, mas os critérios para isso nós ainda não temos", afirmou o secretário de Segurança Pública do Estado, Aluísio Mendes.


Segundo o depoimento feito na 19ª DP (Tijuca), para onde foi levado, o ex-chefe do tráfico na comunidade não queria voltar para o Rio e pretende continuar morando no Maranhão, onde ganha R$ 40 por dia trabalhando como pedreiro.



Quem é ele
Apontado pela Justiça do Rio de Janeiro como o terceiro homem mais poderoso na hierarquia do tráfico de drogas do Estado, Isaías foi condenado a mais de 40 anos de prisão, e atualmente está em liberdade condicional. Por determinação judicial, ele deveria manter distância de qualquer comunidade do Rio. No entanto, ele já havia sido flagrado por policiais da UPP, em maio de deste ano,  na Rua Santa Carolina, próximo a um dos na Rua Santa Carolina, próximo a um dos acessos ao Morro do Borel.

O traficante deixou o presídio federal de segurança máxima de Porto Velho (RO) em 1 de outubro do ano passado por decisão do Tribunal Regional Federal de Rondônia.
Isaías do Borel foi condenado a mais de 40 anos de prisão pelos crimes de tráfico de drogas e homicídio qualificado. Ele cumpriu 21 anos da pena, sendo cinco deles no Sistema Penitenciário Federal. Inicialmente, o traficante ficou encarcerado no presídio de Catanduvas, no Paraná. No entanto, em 2010, ele foi transferido para o presídio de Porto Velho, em Rondônia.
A transferência ocorreu após denúncias de que ele e outros traficantes estariam ordenando de dentro da prisão uma série de ataques no Riio de Janeiro. Os atos seriam em represália à política das UPPs.
Fonte: g1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.