segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Supersalários: grupo de senadores ganha acima do teto

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), está numa enrascada. O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou o corte dos supersalários dos servidores do Legislativo que ganham acima do teto constitucional (R$ 28.059,29), mesmo que de forma cumulativa. O problema é que pelo menos 30 senadores beneficiados com polpudas aposentadorias nos Estados e outros subsídios também ultrapassam o limite.
O grupo é liderado por José Sarney (PMDB-AP), que acumula vencimentos na casa dos R$ 60 mil. Na lista, estão dois senadores catarinenses – Luiz Henrique da Silveira e Cassildo Maldaner, ambos do PMDB – com salários superiores a R$ 50 mil.
Renan e Maldaner Foto Waldemir Barreto/Agência Senado
                 Renan e Maldaner
Apenas Cristovam Buarque (PDT-DF) e Ana Amélia Lemos (PP-RS)  informaram por vontade própria que têm outros vencimentos e pediram para aplicar a regra. O abate-teto nos subsídios dos senadores que extrapolam o limite não é aplicado porque o Senado alega não dispor de informações sobre os ganhos extras dos parlamentares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.