quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Corpo de Salva-Vidas reforça efetivo nos dias 31 e 1º

Mais de 40 homens farão o trabalho de prevenção nas praias do Olho d’Água e Ponta d’Areia.

Em virtude do grande fluxo de pessoas nas praias de São Luís nos dias 31 e 1º, a equipe do Corpo de Salva-Vidas da Guarda Municipal será reforçada para a atuação nas praias do Olho d’Água e Ponta d’Areia. No total 47 homens irão realizar o trabalho de prevenção nestas áreas, na tentativa de reduzir acidentes nos trechos com maiores índices de afogamentos.
Ao todo, o contingente conta, com 105 homens no trabalho de prevenção. Nos fins de semana, quando se registra maior número de banhistas, o efetivo é de 29 homens no Olho d’Água e 18, na Ponta D’Areia.
Para o coordenador do grupamento de salvamento aquático, Edilson Menezes, é importante que os banhistas tenham cuidado redobrado durante as festas de final de ano, quando o número de frequentadores aumenta. “Não ultrapassar a onda de arrebentação, que é onde a onda quebra, o que podemos identificar pela espuma do mar. Não entrar no mar após ingerir bebida alcoólica e ter atenção com as crianças ajudam reduzir os índices de afogamento”, alerta o coordenador.
Além disso, o Corpo de Salva-Vidas da Guarda Municipal possui placas de orientação para tornar o banho mais seguro. O banhista deve ficar atento às informações, pois elas indicam o local onde há equipes de salvamento.
O balanço de 2013 aponta 41 atendimentos a vítimas com fraturas, desmaios, entre outros, 33 crianças desaparecidas e 26 doações de sangue. Durante o ano, foram registrados 13 afogamentos nos trechos do Olho d’ Água e Ponta d’ Areia.
O grupamento é responsável por cerca de 1 km de faixa de praia no Olho d’Água e 500 m na Ponta d’Areia. A atuação é desempenhada com faróis (cadeiras elevadas) e homens em patrulhamento. No Olho d’Água são três faróis e na Ponta d’Areia um.
Dicas de Segurança para Banhistas
Se beber e/ou comer muito, evite nadar;
Sempre que possível nade em áreas próximas dos postos salva-vidas;
Jamais ultrapasse a faixa de arrebentação das ondas;
Não confie em bóias, objetos flutuantes ou pranchinhas, eles podem arrastar você para longe da praia;
Ao perceber sinais de afogamento, procure imediatamente um salva-vida. A pessoa inabilitada para salvamento, geralmente morre afogada;
Tenha atenção para as variações de marés;
Evite ficar muito tempo na água, pois pode causar câimbras;
Atenção redobrada com as crianças. Elas não devem ficar sem a supervisão constante de um adulto.
Fonte: Imirante

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.