quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Policiais prendem três por tráfico, receptação e estupro

Investigadores da 4ª delegacia Regional e militares da 9ª Companhia Independente prenderam três suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas, receptação e estupro.   As ações aconteceram na cidade de Codó.

A primeira prisão foi de Josivaldo Alvin Rodrigues, de 29 anos, na quarta-feira (25), que estava com 7 pedras de crack, em um ponto de venda de drogas, no bairro São Francisco. Ele esteve preso no Complexo Penitenciário em Pedrinhas e ficou em liberdade há três meses. Depois da prisão desta semana, foi conduzido à 4ª delegacia Regional e foi autuado em flagrante pelo delegado regional Rômulo Vasconcelos.

Na quarta-feira (25), policiais militares, da 9ª Companhia Independente, prenderam Pablo Wendel Oliveira Sousa pelo crime de receptação. Ele estava com uma motocicleta Biz de cor preta que, segundo a polícia, era roubada. Alegou que alugou o veículo por R$ 50,00. Foi conduzido à delegacia regional onde foi autuado em flagrante pelo delegado Rômulo Vasconcelos.

Na delegacia foi constatado que havia dois mandados de prisão em aberto contra Pablo Wendel Oliveira Sousa. Foram expedidos pela 7ª e 9ª Vara Criminal da Capital, ambos por assalto, em 2011 e 2012. Pablo Wendel seguiu para o Complexo Penitenciário em Pedrinhas.

Estupro

Em outra ação, militares da 9ª Companhia Independente prenderam Francisco das Chagas Cantanhede Santos, de 19 anos, por estupro. Ele foi preso na residência dele, no bairro São Raimundo, no município de Timbiras. De acordo com informações do delegado Rômulo Vasconcelos, titular da Regional de Codó, o suspeito é acusado de abusar de sua vizinha, uma adolescente de 12 anos.

Segundo as investigações, no momento do abuso, a adolescente estava sozinha em casa.  O suspeito foi visto pela mãe da vítima saindo da residência. A moradora estranhou a presença do suspeito


A vítima relatou o fato à mãe, que imediatamente acionou a PM. Francisco Santos foi preso e encaminhado à delegacia regional de Codó. A menina foi submetida ao exame de conjunção carnal, que comprou a violência sexual. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.