sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Apresentados suspeitos de estrangular detento em Pedrinhas

Crime teria acontecido porque a vítima pertencia a facção criminosa rival.
Foram apresentados na tarde desta quinta-feira (2), os quatro suspeitos de terem estrangulado o detento Josilvado Pinheiro Lindoso no Centro de Triagem de Pedrinhas, durante a madrugada de quinta. Os detentos foram apresentados na Delegacia de Homicídios para prestarem depoimento à polícia sobre o crime. Eles foram identificados como Joab Costa Almeida, 21 anos, Cledeilson de Jesus Cunha, Halison Pedrosa dos Santos e Johnny David Pereira Silva.
De acordo com investigações da polícia, o crime teria acontecido por que a vítima, Josivaldo Pinheiro Lindoso, de 35 anos pertencia a uma facção criminosa diferente dos outros que ocupavam a cela de número 9. Josivaldo Pinheiro foi preso, em cumprimento de mandado expedido pela Justiça, na terça-feira (31). Ele estava foragido desde o ano de 2012 quando saiu para o indulto do natal. De acordo com informações, ele já havia pedido para trocar de cela, mas permaneceu no mesmo local.
Cledeilson seria o mandante do crime, mas segundo a investigação o Joab iria assumir o crime por tomar remédio controlado, mas logo os policiais perceberam que o restante dos detentos teria participação no crime.
Segundo o delegado, Guilherme Sousa Filho, os suspeitos aguardaram a vítima dormir e enforcaram com vários lençóis. Halison pegou a vítima pela perna, enquanto Johnny e Cledeilson enrolavam os lençóis na cabeça de Josivaldo e puxaram um de cada lado para estrangulá-lo, mesmo assim ele ainda estava respirando, mas os suspeitos puxaram novamente. Informações dão conta que os suspeitos ainda chutaram Josivaldo.
Pela manhã, a cela estava cheia de sangue por conta de um ferimento nas costas, ocasionado por um tiro. Imediatamente, os suspeitos pediram bermudas para detentos de outras celas para limpar o local. Um deles ainda dormiu ao lado do corpo para assumir o crime. Eles responderão por homicídio duplamente qualificado, por se tratar de uma emboscada e um motivo torpe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.