sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Operação da Polícia Civil prende envolvidos com tráfico e venda de armas e munições em Bequimão

A Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI) deflagrou uma megaoperação, no início da manhã desta sexta-feira (10), no município de Bequimão, com o intuito de coibir o tráfico de drogas naquela região.
Participaram da ação, policiais da SPCI, da 5ª e 6ª delegacias regionais, de Pinheiro e de Viana, respectivamente, da Delegacia de Costumes da capital e do Grupo Tático Aéreo (GTA) do Maranhão.
A operação cumpriu oito mandados de busca e apreensão, expedidos no mês de dezembro de 2013, pelo juiz Marcelo Frazão Pereira, da Comarca de Bequimão, após investigações da SPCI, em conjunto com a 5ª Delegacia Regional em Pinheiro.
Os mandados foram cumpridos no bairro Cidade Nova, nas ruas Capinzal, Jacinto Martins e Miguel Lemos. Na ação, foram presos Clodomir Nogueira, 51 anos, vulgo “Kadô”; Carlos André Oliveira, 22 anos, o “Nininha”; Carlos Alberto Rodrigues, 33 anos, o “Buteco”; Daniel Figueiredo Álvares, 24 anos; Elias Almeida Bitencourt, 40 anos, vulgo “Canhoto”; Olímpio Costa, 73 anos, o “Limpóca”; e Maciel Soares Gusmão, 33 anos.
Foram apreendidas drogas e cerca de R$ 10 mil em dinheiro. Todos os presos foram encaminhados à 5ª Delegacia Regional e autuados em flagrante delito pelos delegados César Carlos da Costa Veloso, da SPCI e Sindonis da Sousa Cruz, titular da Delegacia de Bequimão.
Clodomir Nogueira, Carlos André, Carlos Alberto, Danielton Figueiredo e Olímpio Costa foram autuados em flagrante delito por tráfico de drogas. Já Maciel Soares foi autuado por porte ilegal de arma de fogo e munição.
Foram apreendidas115 munições, sendo 31 de pistola 380, 67 de calibre 22, 8 de calibre 38 e 9 de calibre 6.35; 1 revólver Taurus, calibre 38 com 5 munições intactas; 20 cartuchos, sendo 12 de calibre 16, 6 de calibre 20 e 2 de calibre 36; 3 litros pet contendo vários tipos de chumbo; 250 tubos de pólvora; 9 caixas de fogos de artifício; 9 celulares; 22 pedras de crack prontos para a venda; 26 papelotes de maconha; 1 papelote com cerca de 60 gramas de maconha e ainda duas motocicletas (uma Honda Titan e uma Honda Fan).
Investigações policiais apontam que Maciel Gusmão vendia munições de arma de fogo. Durante os trabalhos, o investigador Renato Tavares, lotado na 5ª Delegacia Regional acabou sendo alvejado no braço, mas não corre risco de morte. Ele foi trazido para São Luís pelo GTA.
Todos os presos estão custodiados provisoriamente na Delegacia Regional de Pinheiro à disposição da justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.