sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

São Luís entra no clima da folia com a Bicicleta do Samba no Centro Histórico

A brincadeira, que se estenderá por todos os sábados do período carnavalesco, traz para o Carnaval de 2014 o tema “De Bicicleta Rumo ao Hexa – Um gol de placa”, com referência ao ano da Copa do Mundo no Brasil e como preparação para os Jogos da Seleção que serão assistidos no mesmo local da concentração no período de junho, numa mescla de carnaval, futebol e São João.
Neste seu quinto ano, a Bicicleta vem com a proposta de alavancar o movimento turístico e cultural da cidade de São Luís, que perdeu o título de quarto melhor carnaval do pais, nas décadas de 70 a 90. Agora, a Bicicleta tenta conquistar o titulo de melhor pré-carnaval da Federação.
Para Gutemberg Bogéa, idealizador da brincadeira, a Bicicleta, que surgiu de uma simples feijoada de confraternização da equipe do “JP Turismo”, no estacionamento do Jornal Pequeno, alcançou um patamar grandioso, reunindo familiares, amigos, jornalistas, intelectuais e gente do povo. Todos, juntos, revivem os mais belos sambas de todos os tempos, entre canções populares, sambas de raiz, enredos de escolas de samba e até marchas que se eternizaram na trajetória do Carnaval.
A brincadeira se concentra na Pedro II e depois faz um passeio pelas ruas do Centro Histórico de São Luís convidando as pessoas a saírem de suas casas, e desfrutarem de uma procissão musical de resgate da verdadeira musicalidade existente no sangue do nosso povo.
No repertório da turma sambas enredos como: “Deixa me encantar” (o Mar) e Gosto que me enrosque, da Portela; “A minha alegria atravessou o mar” (É Hoje!) União da Ilha do Governador; “Caymi mostra o mundo que a Mangueira tem”, Mangueira; “Chove chuva, Chove sem parar” e ‘O Teu Cabelo não Nega’ (Lamartine Babo) Imperatriz Leopoldinense; “Peguei o Ita no Norte”, Salgueiro; “Festa profana”, União da Ilha, “Kizomba festa da raça”, Vila Isabel; “Aquarela Brasileira”, Império Serrano; “Paulicéia Desvairada” e  ” Dança da lua”, Estácio de Sá, “Vira virou” e “Chuê chuá as águas vão rolar”, Mocidade Independente de Padre Miguel assim como sambas de escolas maranhenses como, “Haja Deus”, “Foi Dã que deu origem a Daomé”, Flor do Samba; “Bodas de Ouro – 50 anos”, Mangueira; “Praia Grande”, “Poema Sujo” e “Alcântara Atlântida”, Turma do Quinto; “São Luís de Magia, Mistérios e Glórias”, Favela do Samba; “Farinhada”, Unidos da Camboa; “Juçara”, Unidos de Fátima; “As províncias do Maranhão” (Igreja do Desterro) Marambaia, além de sambas de compositores como, Paulinho da Viola, Martinho da Vila, João Nogueira, Noca da Portela, Almir Guineto, Zeca Pagodinho, Roberto Ribeiro e tantos outros, a ‘Bicicleta do Samba’ mostra nas ruas do centro uma brincadeira com espírito de harmonia, alegria e muita segurança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.