quinta-feira, 13 de março de 2014

Polícia Civil desarticula esquema de venda ilegal de combustível em Vitória do Mearim

Uma operação da 6ª Delegacia Regional de Viana, com apoio de investigadores lotados no município de Vitória do Mearim, desarticulou um esquema de venda ilegal de combustível que agia na região Norte do Maranhão. A ação, que culminou na prisão de oito pessoas, foi desencadeada com base em investigações e monitoramentos iniciados há cerca de dois meses.

Foram detidos Evaldo Mesquita de Brito, proprietário de venda ilegal de combustível e apontado como chefe da quadrilha; Maria Leila Gomes Luna, esposa de Evaldo; Wanderley Mesquita de Brito e Elenilson Sousa de Brito, apontados como auxiliadores na comercialização ilegal do combustível; Emerson da Silva Gonçalves, motorista de caminhão que era abastecido; além de Cícero Matias de Lima, Raul Angelim e André Marques Cunha, motoristas de caminhões que eram abastecidos.

Segundo o delegado Elcio Alves Vilela, que lavrou o flagrante, o bando utilizava como ponto de abastecimento clandestino de combustível uma residência localizada no Sítio do Militão, distante 5 km da sede de Vitória do Mearim. Ainda de acordo com o delegado, o local não era um posto de gasolina e não apresentava condições e, nem mesmo, licença prévia exigida pela Agência Nacional de Petróleo (ANP). 
Na casa foram apreendidas quatro armas, sendo dois revolveres calibre 38 e duas espingardas sendo uma de calibre 16 e uma espingarda de ar comprimido; dezoito cartuchos de calibre 16; 23 galões de 50 litros; 3 tanques cheios; 3 bombas de sucção utilizados para retiradas de combustível.

Atuação da quadrilha

Conforme relatou o delegado Elcio Alves Vilela, a principal atuação da quadrilha era na adulteração. “Eles descarregavam determinada quantidade de combustível para, depois, completar com outra substância”. O delegado esclareceu que a substância utilizada por eles para fazer a mistura não foi identificada. 

O material colhido será periciado pelo Instituto de Criminalística do Maranhão (Icrim). Os detidos foram conduzidos para o distrito policial do município. Segundo o delegado, os oito foram autuados no artigo 1º da Lei 8.176/91, por distribuir, revender derivados do petróleo em desacordo com a lei.

Evaldo, Maria Leila, Wanderley e Elenilson foram autuados pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e munição. Emerson, Cícero, Raul e André foram autuados no artigo 71 do Código Penal Brasileiro pelo crime continuado, já que segundo relatou o delegado, eles realizavam o abastecimento ciente do crime e era uma prática constante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.