sexta-feira, 21 de março de 2014

Polícia Civil e GTA prendem assalto que agia no interior do estado

Um trabalho de investigação de policiais da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), com apoio do Núcleo de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança (SSP) e do Grupo Tático Aéreo (GTA), culminou com a prisão de um suspeito de participação no assalto a uma fazenda na cidade de Sumaúma, a 385 km de São Luís. Outros dois suspeitos tombaram no confronto com a polícia.

Na ação foi detido José Carlos Barbosa Lacerda, 41 anos, que segundo a polícia, é foragido do estado do Pará. Ele, em companhia de mais dois comparsas, é suspeito de assaltar uma fazenda no município Sumaúma, na quarta-feira (19). Durante a ação criminosa, eles teriam roubado dois veículos, sendo um Golf e uma caminhonete S10 e ainda uma espingarda e joias.

A prisão se deu durante incursões para investigar o roubo ao carro forte ocorrido na cidade de Sítio Novo, na noite de terça-feira (18). Nas incursões, a polícia realizou a abordagem do trio que se encontrava nos veículos tomados de assalto. No momento da abordagem, os suspeitos efetuaram disparos contra a polícia. Durante o confronto dois dos suspeitos, sendo um identificado por Elcimar Alves Pereira e outro ainda sem identificação, foram atingidos e faleceram.

Em revista no carro, a polícia apreendeu cinco armas, sendo três revolveres calibre 38, uma pistola ponto 40, que pertence a Polícia Militar do Maranhão e uma escopeta calibre 12.

Informações levantadas pela polícia apontam que além do assalto ocorrido a fazenda, o trio é suspeito da tentativa de assalto a agência do Bradesco e assalto à Casa Lotérica, ambos na cidade de São João do Paraíso, em janeiro desse ano. Na ocasião, um policial foi baleado pelos assaltantes. De acordo com a polícia a arma encontrada com o bando na ação é a mesma roubada dos militares em São João do Paraíso.

Após a prisão, José Alberto foi levado para a Delegacia Regional de Imperatriz e foi autuado pelo artigo 157, por roubo qualificado. Levantamentos da polícia identificaram que José Carlos é foragido do Pará. Ele é condenado a 50 anos de prisão, pelos crimes de roubo e homicídio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.