segunda-feira, 24 de março de 2014

SES faz alertas à população no Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose

No Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose, que acontece todo ano em 24 de março, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) intensificou o propósito de reduzir a transmissão do bacilo da tuberculose na população. Para isso, conta com ações de diagnóstico precoce e tratamento adequado dos casos nas unidades de saúde. A programação foi aberta nesta segunda-feira (24), no auditório do Conselho Regional de Medicina (CRM).
 

O secretário adjunto de Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Alberto Carneiro ressaltou que a tuberculose é uma doença grave, mas que tem cura em praticamente 100% dos novos casos. "É fundamental acabar com o estigma em relação aos pacientes afetados com a doença, principalmente os portadores de HIV", destacou ele. Participaram, também, da abertura do evento, a secretária municipal de Saúde de São Luís, Helena Duailibe, o secretário-adjunto de Justiça, Kécio da Silva Rabelo; a presidente da Sociedade de Pneumologia e Tisiologia, Maria do Rosário da Silva Ramos Costa, além de profissionais de saúde.
 

Anualmente são notificados 70 mil novos casos de tuberculose e 4,6 mil mortes por ano causadas pela doença no Brasil. O país ocupa o 17º lugar entre as 22 nações que detêm 80% dos casos no mundo. A tuberculose é a 4ª causa de mortes por doenças infecciosas e 1ª causa de morte dos pacientes com Aids. A taxa de incidência é de 35,8 casos por 100 mil habitantes.

 

As maiores taxas de incidência da tuberculose são registradas nos estados do Amazonas, Rio de Janeiro, Pernambuco, Acre, Rio Grande do Sul e Pará, sendo que os dois primeiros registram quase o dobro da média nacional. As cinco primeiras capitais em incidência são: Cuiabá, Porto Alegre, Belém, Recife, Manaus e Rio de Janeiro, todas com mais do que o dobro da incidência da média nacional.
 
 

No estado do Maranhão, foram priorizados pelo Programa Nacional de Controle da Tuberculose do Ministério da Saúde os municípios de Açailândia, Caxias, Codó, Imperatriz, Paço do Lumiar, São José de Ribamar, São Luís e Timon, por apresentarem população acima de 100 mil habitantes e carga bacilar elevada. Em média são notificados ao ano 2.400 casos de tuberculose no estado. Com referencia à taxa de incidência, o Maranhão registrou 27,7 casos por cada 100.000/habitantes no ano de 2012, ficando em 19° lugar entre as 27 unidades federadas.
 

A coordenadora do Programa Estadual de Controle da Tuberculose, Rosany Leandra Sousa Carvalho alertou que o abandono do tratamento precisa ser combatido. "É preciso mudar o comportamento frente à tuberculose. Como cidadão, no sentido de conhecer a doença e tomar a atitude de conclusão de tratamento. Enquanto profissional, para acompanhar os pacientes de uma maneira mais eficaz", concluiu.

BOX
 
Municípios com maior número de notificação de casos de tuberculose

 (Caso Novo+Retratamento+Transferência), MA, 2013.


Nº DE ORDEM
MUNICÍPIO
Nº DE CASOS NOTIFICADOS TB
01
São Luís
1043
02
Caxias
74
03
Imperatriz
69
04
Codó
65
05
Bacabal
60
06
Timon
53
07
Pinheiro
49
08
Santa Inês
44
09
São José de Ribamar
41
10
Grajaú
37
11
Açailândia
33
12
Paço do Lumiar
27
Total
 
2554
 

       Fonte: SINAN/SES/MA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.