segunda-feira, 31 de março de 2014

SSP promove treinamento prático das Bases-Móveis do Programa Crack é Possível Vencer

Informações complementares
Quarenta profissionais de Segurança Pública, entre policiais militares, bombeiros e guardas municipais participam nesta terça (1º) e quarta-feira (2) do treinamento prático para atuação e operacionalização das Bases Móveis do Programa Crack é Possível Vencer do Ministério da Justiça (MJ).
A solenidade de abertura do curso acontecerá, nesta terça-feira (1º), às 8h, no Auditório do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, no Calhau. O treinamento prático terá duração de dois dias com carga horária de 16 horas/aulas. 
O Programa Crack é Possível Vencer está sendo desenvolvido pelo Governo Federal, por meio dos Ministérios da Justiça, da Educação, da Saúde e do Desenvolvimento Social em parceria com os governos estaduais e prefeituras. O treinamento está sob a coordenação da Secretaria Adjunta de Modernização e Articulação Institucional (Sadai) da Secretaria de Segurança Pública (SSP).
A qualificação é voltada para os alunos que participaram dos cursos de Promotor Nacional de Policia Comunitária, Abordagens a Pessoas em Situação de Risco (Tepac) e Rede de Atenção e Cuidados (Tepac 2). O treinamento prático consiste na segunda etapa da capacitação. Durante as aulas, o grupo receberá conhecimentos sobre a operacionalização do ônibus, das câmeras de monitoramento, noções de abordagens a dependentes químicos, Direitos Humanos, delitos relacionados às drogas, como homicídios e assaltos e o apoio e realização de operações e ações preventivas e ostensivas de combate a este tipo de crime.      
Para ministrar o treinamento, veio ao Maranhão, o instrutor Breno Costa do Ministério da Justiça. Segundo o secretário Adjunto de Desenvolvimento e Articulação Institucional, coronel Antonio Roberto dos Santos Silva, três bases já foram instaladas no Maranhão. Essas unidades, conforme ele, vão monitorar os locais onde há maior circulação de usuários de crack e outras drogas. “Uma das localidades já definida pelos órgãos de segurança é a região da cracolândia do Bairro João Paulo, onde existe um alto índice de circulação de entorpecentes”, frisou o secretário adjunto da SSP.
Ainda de acordo com o Coronel Antonio Roberto, o objetivo mais específico do projeto é resgatar os dependentes químicos que estão em estado de vulnerabilidade social. A previsão, conforme anunciou, é que os ônibus comecem a funcionar disse ainda que as bases móveis estarão funcionando ainda este ano.

Sobre as unidades moveis de segurança
As bases-moveis contam com sistema de videomonitoramento para auxiliar no combate ao crack na Região Metropolitana de São Luis. Uma unidade de monitoramento vai funcionar na região da cracolândia no Bairro do João Paulo, em São Luís. Já a outra será destinada para a cidade de Imperatriz. A terceira ficará sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), que destinará para a Guarda Municipal.
As bases – ônibus vem equipados com câmeras e computadores e que podem ser usados em ações de observação e investigação para monitoramento da cidade. Na capital maranhense, serão instaladas 20 câmeras em áreas de cracolândia.
Além do ônibus, a Polícia Militar recebeu também duas viaturas tipo Fiesta Sedam e duas motocicletas. O objetivo é utilizar estes novos equipamentos e aparatos de segurança no combate ao avanço do tráfico em São Luis e desenvolver políticas públicas eficazes para diminuir os índices de criminalidade, aplicando iniciativas preventivas que possam resultar na conscientização de centenas de adolescentes, jovens e adultos, minimizando os fatores de risco para o uso de drogas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.