quarta-feira, 30 de abril de 2014

Polícia Civil elucida morte de detento em Timon

A Delegacia de Homicídios de Timon elucidou a morte do detento Diego Bezerra França, 24 anos, ocorrido no Presídio Jorge Vieira em Timon. Segundo a Polícia Civil, o corpo da vítima foi encontrado no setor de Triagem daquela unidade prisional, por volta das 18h30, de terça-feira (29).
Os autores foram identificados como Marconiel da Silva, o conhecido “Marconi”, e Jaílson Pereira da Silva, ambos de 23 anos. Os dois confessaram que praticaram o delito.
O delegado Ricardo Herlon Furtado Freire, da Delegacia de Homicídios,  informou que o corpo do detento foi encontrado pendurado em uma grade do banheiro da cela de Triagem, com um lençol envolto no pescoço. Ele contou que os autores tentaram despistar a polícia, pendurando o corpo para que parecesse suicídio.
Diego Bezerra foi preso na madrugada de segunda-feira (28), pela prática de furto e autuado no 3º Distrito Policial, e, após os procedimentos policiais, foi encaminhado ao Presídio Jorge Vieira.
O delegado Herlon disse que durante o crime, os autores espancaram Diego e após enrolarem um lençol no pescoço da vítima cada um puxou o pano para um lado. Após praticarem o crime, os homicidas penduraram o corpo de Diego no banheiro.
Os suspeitos relataram que cometeram o crime porque havia uma rixa antiga com a vítima, mas não delataram o motivo da desavença.
Outros seis detentos que estavam na cela no momento no homicídio estão sendo ouvidos, nesta quarta-feira (30). Os agentes penitenciários que estavam de plantão também prestarão depoimento.
Marconiel e Jailson estavam no setor de Triagem desde a semana passada, pois já haviam tentando cometer um outro homicídio. O interno que foi vítima da dupla continua hospitalizado em Teresina, no Piauí.
Os suspeitos foram autuados em flagrante delito pelos crimes de homicídio e tentativa de homicídio. O procedimento foi lavrado pela delegada Ingrid Albuquerque, da Central de Flagrantes. Eles foram recambiados, na manhã desta quarta-feira (30), para o Centro de Triagem em São Luís.
Marconiel da Silva cumpre pena de 12 anos e 9 meses, já Jaílson a cinco anos. O inquérito foi encaminhado ao delegado Ricardo Herlon Furtado Freire que deve concluí até o dia 8 de maio e remeter à Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.