quinta-feira, 3 de abril de 2014

Polícias do Maranhão prendem assaltantes que agiam em vários estados

Uma operação deflagrada por equipes da 16ª Delegacia Regional de Bacabal em conjunto com policiais militares do 15º BPM culminou na prisão de uma dupla suspeita de cometer assaltos em vários estados. Segundo a polícia, Edinan Oliveira Coelho, conhecido como “grande”, de 40 anos, e Jadson Ribeiro de Sousa, o “Jadinho”, 26, são ligados a crimes de assaltos a bancos e homicídios no Maranhão e nos estados do Paraná, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santos e Alagoas. Contra Edinan há mandados de prisão em seis destes estados.
De acordo com a polícia, há cerca de quatro dias, as equipes das polícias Civil e Militar monitoravam a atuação da dupla. “As investigações foram iniciadas desde o dia 29 de março quando a polícia identificou que um grupo se preparava para implantar o terror e cometer várias ações delituosas, entre elas, roubos a bancos e homicídios”, detalhou o delegado Carlos Alessandro de Assis, titular da 16ª Delegacia Regional.
A operação foi desencadeada na última terça-feira (1º), após levantamentos que identificaram o paradeiro da dupla no bairro Novo bacabal. No momento da prisão, “Grande” ainda tentou empreender fuga, mas foi impedido pela guarnição. Durante uma revista foram apreendidos  seis cartuchos de calibre 38 e uma porção de maconha.
Após a prisão, eles foram conduzidos para a Delegacia Regional e foram autuados pelo delegado Carlos Alessandro pelo crime de porte irregular de munição de uso permitido.

Crimes
Com base nos levantamentos feitos pela polícia, Edinan Oliveira tem mandados de prisão em abertos nos estados de Minas Gerais Alagoas, Mato Grosso, Espírito Santo, Paraná e Rio de Janeiro. Segundo a polícia, em todos os estados ele responde pelo artigo 157, que corresponde a assalto. As informações da polícia indicam que Edinan Coelho é foragido da cidade de Pedreiras, onde foi condenado a quatro anos de prisão, também por assalto. Ele era, de acordo com as investigações, o responsável pela organização de todas as ações de uma quadrilha especializada em assaltos. Ele é apontado por assalto nas cidades de Açailândia, Igarapé do Meio e Bacabal, sendo nesta cidade ele, durante um assalto, subtraiu a quantia de R$ 40 mil de um empresário da região.
Durante consultas ao Sistema Infoseg, a polícia descobriu que a ficha criminal de Jadson Ribeiro aponta que, em 2009, ele foi acusado de participar do latrocínio do dirigente da igreja Assembleia de Deus, conhecido por Pedoca.
O crime ocorreu na residência da vítima, no povoado Palmeiral. Já em junho de 2011, ele foi recapturado na cidade de Lago da Pedra, após fugir do Centro de Ressocialização de Pedreiras, onde cumpria pena de seis anos de reclusão pelo crime de assalto e estava foragido há quase um mês.
De acordo com a polícia, ele responde por um homicídio na cidade de Trizidela do Vale, no ano de 2009. Na época, ao cometer um assalto a um posto de combustível, em companhia de mais três pessoas, matou a senhora Nivaldete Pereira da Silva. Eles serão transferidos nesta quinta-feira (2) para a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) para serem interrogado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.