sexta-feira, 4 de abril de 2014

Seduc conclui primeira versão do Projovem Campo/Saberes da Terra

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc), por intermédio da Secretaria Adjunta de Projetos Especiais, concluiu a execução da primeira versão do Projovem Campo/Saberes da Terra em 18 municípios maranhenses. A ação foi realizada em parceria com as prefeituras municipais.
O programa tem como objetivo atender jovens e adultos do campo, com oferta do Ensino Fundamental de 6º ao 9° anos e qualificação social e profissional para agricultores e agricultoras familiares na faixa etária entre 18 e 29 anos.
Na primeira versão, o programa foi ofertado nos municípios de Capinzal do Norte, Dom Pedro, Lajeado Novo, Santa Filomena do Maranhão, Bom Jesus das Selvas, Maranhãozinho, Centro Novo do Maranhão, Alto Alegre do Pindaré, Trizidela, Bom Jardim, Mirinzal, Coroatá, Morros, Humberto de Campos, Vargem Grande, Caxias, Matões do Norte, São Benedito do Rio Preto.
A ação foi desenvolvida pela Superintendência de Modalidades e Diversidades Educacionais, através da Supervisão de Educação do Campo. Segundo Célia Regina Alves Campos Santos, além de elevar a escolaridade de jovens e adultos agricultores, tendo em vista a conclusão do Ensino Fundamental, os cursos contribuirão para o desenvolvimento sustentável das comunidades rurais integrantes do projeto.
 “Além disso, essa ação promove a importante experiência do regime de colaboração entre Estado, Municípios e sociedade civil organizada no desenvolvimento da Educação do/no campo”, acrescentou.

Segunda versão
A segunda versão está na fase final em 57 municípios que aderiram ao programa. Esta etapa consiste na aplicação dos conhecimentos teóricos à prática. As turmas desenvolverão em parceria com o Sebrae, Embrapa e Agerp, os projetos de Sistema Alternativo Integrado para Produção de Alimentos e Suinocultura.
Para a adjunta de Projetos Especiais, Conceição Andrade, a parceria possibilitará aos alunos uma articulação dos conhecimentos adquiridos no curso a uma visão empreendedora, além do fortalecimento da agricultura familiar em suas comunidades.
O sistema tem como princípio a integração de cultivos, nos quais podem ser criados na mesma área, peixe, galinha, minhoca, cultivo de aquaponia, hidroponia e de horta ou os educandos poderão optar pelo trabalho com apenas um dos produtos. Já o projeto de Suinocultura garantirá a aquisição de semoventes (reprodutor e matrizes), insumos (rações e vacinas), obras civis, instalações, equipamentos e materiais para atividades práticas no tempo comunidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.