terça-feira, 8 de abril de 2014

Semana dos povos indígenas no museu

Em comemoração ao Dia do Índio, 19 de abril, o Centro de Pesquisa de História Natural e Arqueologia do Maranhão (CPHNA), em parceria com o Museu Histórico Artístico do Maranhão (MHAM), órgãos vinculados a Secretaria de Estado de Cultura (Secma), realiza vasta programação com exposições, palestras, vídeos documentários e fotografias etnográficas em homenagem ao índio do Brasil, nos dias 9, 16 e 23, das 9h às 10h, no Teatro Apolônia Pinto, no MHAM, na Rua do Sol, 302, Centro.

Exposição
“A Vida Awá KA Apará”, exposição de artefatos arqueológicos, mostra a presença pré-histórica de diferentes grupos que ocuparam o território maranhense. Está aberta à visitação pública no MHAM até dia 30 de abril. A exposição denuncia o risco de extinção desse povo que vive isolado em terras do Maranhão. 

Outra exposição de artefatos, “O Índio no Maranhão: passado remoto, resistência e legado cultural”, documenta a presença pré-histórica de diferentes grupos, na terça-feira (15), às 9h. Zemuish Ohaw-A Festa do Mel, outra exposição, que será aberta dia 23, às 9h, mostra importante cerimônia do povo Tenetehar, reunindo diversas aldeias da Terra Indígena Arariboia, no Maranhão. As exposições poderão ser visitadas de terça a domingo, das 9h às 17h.

Os Povos Indígenas no Maranhão será o tema da palestra da quinta feira (24), às 9h, ministrada por João Damasceno Figueiredo, etnólogo do CPHNA, que discute a contribuição histórico-cultural das nove etnias indígenas existentes no Estado, e sua atuação junto à sociedade nacional, no sentido de valorizar e preservar sua herança ancestral.  

E na terça-feira (29), às 15h, Deusdedit Carneiro Leite Filho, arqueólogo e diretor do CPHNA, falará sobre “O Passado dos Povos Indígenas no Maranhão”, que foca a presença indígena até o contato europeu, sítios arqueológicos e cultura material. 
A programação conta ainda com projeção dos documentários de animação “Pajerama” e “A lenda das Cataratas”, assim como uma exposição de fotografias e materiais etnográficos.

As ações objetivam homenagear os povos indígenas visando a valorização e divulgação de sua cultura em relação aos aspectos culturais, cerimonias, cotidiano e problemáticas enfrentadas ao longo de sua história, informa Deusdedit Leite, diretor do CPHNA. 

O projeto é voltado para alunos de escolas do ensino fundamental, médio e comunidade em geral, com entrada franca. Outras informações e agendamento pelos telefones 3218-99.06 e 3218-9920

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.