segunda-feira, 28 de abril de 2014

Torcedor que jogou banana em Daniel Alves é banido do estádio

Ele ainda perdeu o carnê de sócio do Villlarreal
Clube disse que ‘lamenta profundamente’ o ato de racismo



RIO - O torcedor que jogou a banana em Daniel Alves durante a partida em que o Barcelona derrotou o Villlarreal por 3 a 2, pelo Campeonato Espanhol, não poderá mais frequentar o estádio El Madrigal. O clube informou nesta segunda-feira, em nota oficial divulgada no seu site, que identificou o autor do gesto racista e resolveu punir o torcedor retirando dele o seu carnê de sócio e o banindo do estádio pelo resto da vida.

“Graças às forças de segurança e à inestimável colaboração da exemplar torcida amarela, o clube já identificou o autor e decidiu retirar seu carnê de sócio, além de proibir o seu acesso ao estádio El Madrigal pelo resto da vida”, informou o clube.

Na nota, o Villarreal disse que “lamenta profundamente” o ato de racismo que aconteceu no seu estádio e assegurou ter respeito pela igualdade e o jogo limpo dentro e fora do campo, garantindo que não tolerará qualquer atitude de discriminação no El Madrigal.

“O Villarreal volta a manifestar a sua firma vocação pelo respeito, a igualdade, a desportividade e o jogo limpo tanto dentro como fora do campo de jogo e rechaça qualquer ato que vá contra os ditos princípios, como a violência, discriminação, racismo e xenofobia”.

A banana jogada no gramado e a reação inusitada de Daniel Alves foi relatada pelo árbitro da partida, David Fernández Borbalán. O caso será analisado nesta terça-feira pela Federação espanhola e o clube pode até ser punido.

A reação de Daniel Alves provocou uma campanha iniciada pelo companheiro de seleção do lateral e também atacante do Barcelona, Neymar. O jogador postou uma foto nas redes sociais ao lado do filho comendo uma banana e lançando a campanha “Somos todos macacos”. Imediatamente jogadores e estrelas da música e da TV reagiram postando fotos comendo bananas, caso do atacante do Manchester City Agüero e da brasileira Marta. Em entrevista ao “Fantástico”, o técnico da seleção brasileira Luis Felipe Scolari, disse que os torcedores racistas querem “aparecer”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.