quinta-feira, 1 de maio de 2014

Ex-soldado da PM condenado por assalto em São Luís é recapturado

Ex-soldado participou de assalto em outubro de 2004.
Ele é suspeito de extorsão e estelionato.


O ex-soldado da Polícia Militar Odair Marcos Marques Damasceno, de 42 anos, foi preso pelos investigadores da Polícia Interestadual (Polinter), no bairro do João de Deus. Ele é suspeito de várias ações criminosas como extorsão, estelionato, tráfico de drogas e formação de quadrilha. Contra ele havia um mandado de prisão expedido pela juíza da 4ª Vara Criminal, Maria da Conceição Mendonça, pelo crime de assalto, que ocorreu em outubro de 2004, no Olho d’Água.
O delegado Paulo Márcio Tavares, da Polinter, disse que os policiais tomaram conhecimento do mandado de prisão contra o ex-policial ainda no começo do ano e começaram. Então, os trabalhos de investigação que descobriu que, além dos assaltos, o suspeito estava comercializando drogas na área do João de Deus.
Na noite de terça-feira, os investigadores abordagem Odair Marcos na Avenida Tales Neto. Ele ainda tentou fugir, mas foi preso na porta da sua casa. No momento da prisão, não foram encontrados com ele armas ou entorpecentes.
Paulo Márcio Tavares também informou que Odair Damasceno Marcos foi expulso da Polícia Militar em 2005, pelo fato de ter participado de um assalto, no Olho d’Água, roubando um Celta preto, R$ 1 mil e joias. O fato ocorreu no dia 28 de outubro de 2004. “Ele cometeu vários crimes na cidade, principalmente depois que saiu da PM. Ainda hoje [ontem], ele será transferido para o Centro de Triagem de Pedrinhas, onde cumprir a sua pena de 11 anos e 3 meses de detenção por assalto”, disse o delegado.
Ações criminosas 
Em outubro de 2007, o Serviço Velado da Polícia Militar flagrou Odair Marcos em companhia de Edilson Mota dos Santos Júnior, Daiana Pereira da Silva, Sâmia Fernanda dos Santos Viana, Charles Teixeira da Silva e Joelson Gomes Silva, na Vila Cascavel, planejando um novo assalto. Com eles, foram encontrados quatro aparelhos celulares, uma pistola calibre 380 municiada com cinco projéteis intactos, uma moto Honda Fan CG 125, cor preta, uma placa NHE-3250 e uma moto Honda Titan Ks prata, HQB-4069, ambas de São Luís.

A quadrilha tinha assaltado, no dia 28 de setembro, a loja Graniforte, no bairro Jardim São Cristóvão. Durante o assalto, foram disparados quatro tiros contra o dono da loja, Plácido Ribeiro de Loiola, que foi atingido que teve o pulmão perfurado, mas sobreviveu.
Damasceno fazia parte da quadrilha integrada pelo taxista José Santana Gomes da Silva, e pelo segurança José Dimas Meneses da Silva, o Bradock, que esteve envolvido em assaltos em vários bairros de São Luís. Um deles ocorreu na BR-135, em 2005, próximo à entrada da Alumar. Eles assaltaram o pecuarista Flávio Araújo Silva. Nessa época, parte do bando foi presa, passou algum tempo na cadeia, mas a Justiça libertou todos eles, pouco tempo depois.
Do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.