domingo, 25 de maio de 2014

Projetos sociais da SSP já atenderam 34 mil pessoas

                                                             Foto: Nilson Figueiredo
Secretário adjunto Antonio Roberto dos Santos disse
que projeto são de cunho preventivo

De 2011 a 2014, cerca de 34 mil crianças, jovens e adultos foram atendidos pelos projetos sociais desenvolvidos pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), por meio da Secretaria Adjunta de Desenvolvimento e Articulação Institucional (Sadai).
São ações realizadas por membros do Sistema de Segurança Pública que são treinados e orientados para ensinar e articular todo o processo, que inclui prevenção e implementação de politicas públicas, contribuindo para o conhecimento de crianças, jovens e adultos que se encontram em estado de vulnerabilidade social.
São parceiros da SSP nessas ações, o Serviço Nacional de Aprendizagem industrial (Senai) Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Instituto Federal do Maranhão (Ifma) Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e Universidade Federal do Maranhão (Ufma).
Os cursos de qualificação promovidos pela SSP contam com a parceria do Governo Federal, por meio dos Ministérios da Justiça e da Educação, via Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Também tem importante participação a Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Sectec), com as ações Programa Maranhão Profissional.
Para o secretario adjunto de desenvolvimento e articulação institucional, Coronel Antonio Roberto dos Santos Silva, que está a frente desse trabalho de alcance social, são projetos de cunho preventivo, capazes de transformar vidas que estão em estado de vulnerabilidade e que não tem espaço na sociedade. Todas essas ações e projetos aproximam a comunidade do sistema de Segurança Pública com intuito de desenvolver uma relação com mais facilidade e satisfação.
“As forças policiais de segurança e as lideranças comunitárias fazem parte do processo evolutivo da comunidade. Esse é o nosso papel, atender em vários âmbitos sociais, ministrando palestras, ações de combate à violência, cursos, programas e muitas outras ações. Fico feliz quando vejo jovens formados e no mercado de trabalho. Vejo que é fruto de parcerias e o desempenho de todos que compõem a Segurança Pública”, frisou o coronel Antonio Roberto dos Santos. 
Os programas que fazem parte das ações de prevenção à criminalidade são: Esporte sem drogas, Brasil mais Seguro, Crack é Possível Vencer, Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), Jovens Construindo Cidadania, Proteção de Jovens em Territórios Vulneráveis (Protejo), Programa Mulheres da Paz e Projeto Festa Legal.
Nesse âmbito, existem também cursos para militares, agentes da Polícia Civil, lideranças comunitárias e servidores da Segurança Pública, como Capacitação em Tiro Defensivo na Preservação da Vida, Curso de Direitos Humanos Aplicáveis à Função Policial e Capacitação dos Profissionais de Segurança Pública em Direitos Humanos.
O processo evolutivo desse sistema conta também com a estruturação e implantação da Ouvidoria do Sistema de Segurança Pública e estruturação dos conselhos comunitários de segurança, além de outros programas que serão implantados.
Secretaria Adjunta trabalha, ainda, com a qualificação dos profissionais, desenvolvendo vários cursos, inclusive de promotores e multiplicadores de Polícia Comunitária com a finalidade de desenvolver uma relação com a comunidade. Esse dois programas fazem parte da série de ações coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública.
         A Sadai promove, também, reuniões constantes com conselheiros comunitários para discutir problemas de segurança nos bairros. A comunidade recebe palestras sobre violência, drogas e assuntos relacionados à segurança. Essas ações também já foram levadas ao interior do estado contemplando vários municípios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.