sábado, 28 de fevereiro de 2015

DRFV tem novo titular

Delegado Marcos Affonso
 (Foto: Nilson Figueiredo)
De Janaina Berredo  
Desde o último dia 25, a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV) está sendo coordenada pelo delegado de Polícia Civil Marcos José de Moraes Affonso Júnior. O novo titular da especializada destaca a intensificação das ações e a unidade entre o sistema de segurança pública para combater os roubos e furtos de veículos e dar respostas rápidas e eficientes às vítimas de tal ação delituosa.
“A DRFV foi a primeira delegacia que atuei. Eu gosto de trabalhar aqui. A expectativa também é grande. O trabalho é puxado devido ao número de casos registrados, mas vamos trabalhar para reduzir esses números na capital e no interior, recuperando os veículos e evitando novos casos. O delegado Paulo Hertel realizou um bom trabalho enquanto esteve à frente da DRFV e vamos dar continuidade aos bons serviços” pontuou Marcos Affonso.
O delegado Marcos Affonso informou que neste primeiro momento estão sendo realizados levantamentos junto com a estatística, a fim de apontar os locais com maior incidência de roubos e furtos de veículos na Região Metropolitana de São Luís. De acordo com o delegado, identificar os pontos críticos é fundamental para planejar ações preventivas, bem como, a parceria com a Polícia Militar para potencializar as ações.
“Identificados os pontos mais problemáticos, vamos elaborar um planejamento mais efetivo; para isso, vamos solicitar apoio da Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC) e da Polícia Militar para realizarmos barreiras e abordagens, no intuito de localizarmos veículos furtados e roubados” ressaltou Marcos Affonso.
As ações não vão se restringir à Região Metropolitana, o novo titular destacou que está mantendo contato com as delegacias regionais, a fim de estender os trabalhos da capital no interior. “A DRFV abrange todo o estado do Maranhão, por isso vamos planejar ações com as regionais. 
Detectamos muitas quadrilhas no interior. Muitas motos roubadas na capital são levadas para outros municípios do estado. Temos que coibir não só o ladrão, mas o receptador também. Pois, ele incentiva e motiva o assaltante. 
Prender o receptador é uma forma de fazer com que o ladrão perca o estímulo de roubar, porque não vai ter para quem vender” destacou Marcos Affonso.
O delegado Marcos Affonso pontuou uma situação corriqueira registrada na DRFV e alerta a população. “Existe uma confusão muito grande por parte da população em registrar uma ocorrência de furto de veículos, sem o mesmo ter sido furtado. 
Em situações em que o veículo financiado é vendido e depois o vendedor que recuperá-lo porque o comprador não está pagando as prestações. 
É importante salientar que nesse tipo de situação a pessoa que registra a ocorrência pode responder pelo crime de denunciação caluniosa, sujeito a pena de 2 a 8 anos de reclusão e multa” alertou Marcos Affonso.
Dentre as ações, o delegado Marcos Affonso pontuou a fiscalização em oficinas mecânicas e em desmanches, para coibir a comercialização de peças de veículos roubados.
O delegado ressaltou que a partir do mês de Maio entra em vigor a Lei 12 977, que regulamenta a atividade de desmanche de peças de veículos no Brasil. A lei foi sancionada em Maio de 2014 pela Presidente Dilma Rousseff. “Não havia uma regulamentação. 
A partir dela, vai melhorar a fiscalização. A Lei define os métodos e a forma pelos quais a empresa terá de comprovar a origem da peça. Vai ser obrigatório informar ao Detran cada movimento do veículo, o que vai dificultar ações delituosas” frisou Marcos Affonso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.