quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Governo amplia programa de ressocialização de presos para Viana e Timon

De Alan Jorge

A Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) e a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) assinaram, nesta quinta-feira (26), convênio que vai colaborar na reinserção de internos em Viana e Timon. 

As vantagens do convênio são, principalmente, o baixo custo para a sociedade e o baixo índice de reincidência criminal, se comparado às prisões convencionais. “Hoje um interno custa aproximadamente R$ 2 mil ao Estado e na Apac o custo chega a R$ 900”, disse Murilo Andrade, secretário de Estado de Justiça e Administração Penitenciária.

A Apac é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que se dedica à recuperação e à reintegração social dos condenados a penas privativas de liberdade, e também, a desenvolver programas focados na segurança da coletividade. As Apacs operam como auxiliares do Judiciário na execução das penas e do Executivo no apoio à ressocialização.

“O governador Flávio Dino tem dado todo o apoio aos programas de ressocialização e a proposta é tornar o sistema penitenciário realmente humanizado”, comentou Murilo Andrade. Estiveram no ato da assinatura o diretor da Apac de Timon, José Augusto Rego e a diretora da Apac de Viana, Cristina Rodrigues.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.