domingo, 22 de fevereiro de 2015

Técnicos da SAF visitam projeto de agricultura familiar na Raposa




Técnicos da Secretaria de Agricultura Familiar visitam, neste fim de semana, mais um projeto de produção agrícola da Região Metropolitana de São Luís. Desta vez foi na zona rural do município de Raposa, em áreas de assentamentos da comunidade Cumbique, onde vivem cerca de 500 famílias.

É mais uma atividade do comitê gestor, criado em janeiro deste ano, para diagnosticar a situação dos municípios da região, quanto à produção de alimentos da agricultura familiar e, a partir dessa avaliação, elaborar uma estratégia de apoio aos pequenos agricultores da região, conforme determinação do governador Flávio Dino.

“Estamos conhecendo a realidade dos produtores, avaliando os pontos positivos, suas carências e depois vamos traçar um plano de ação, de apoio aos projetos já existentes e de implantação de novas experiências. A meta é fazer com que os municípios tenham capacidade de abastecer a região com seus produtos”, ressaltou o secretário de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, ao lembrar que o governador Flávio Dino entende a agricultura familiar como fundamental para o desenvolvimento do Maranhão.

Irrigação e Comercialização

O agricultor Humberto Sousa, que trabalha com mais 16 famílias assentadas por meio de projeto do Governo Federal, mostrou sua experiência na produção de hortaliças para o secretário Adelmo Soares e sua equipe, ressaltando a qualidade das hortas e a esperança de superar as dificuldades que enfrenta na irrigação e na comercialização dos produtos.

Eles fornecem hortaliças como couve, alface, maxixe e vinagreira para duas lojas de uma grande rede de supermercados de São Luís, mas necessitam ampliar a comercialização que, segundo Humberto Sousa é insuficiente.  “A gente vende pouco e tem o problema da concorrência com produtos que vêm de fora, do Ceará. Mas percebemos que esse governo já trabalha por nossa causa e faz diferente”, disse o produtor.

Os técnicos da SAF avaliaram que os produtos da área são de boa qualidade, mas é preciso mudar o sistema de irrigação, que ainda é rudimentar, com mangueiras, o que dificulta o dia-a-dia dos agricultores. O ideal, segundo os técnicos da secretaria, seriam kits de irrigação automatizados, capazes de levar água para todas as hortas com mais facilidade.

Vida melhor

Já o agricultor Domingos Pereira está mais feliz com o projeto que desenvolve na área, compartilhado com mais 12 famílias, que também foram assentadas. Ele já comemora os resultados da produção e diz que a vida das famílias melhorou muito com a agricultura familiar, principalmente depois que receberam um poço com uma grande caixa d’água, com maior capacidade de irrigação, substituindo um sistema arcaico de armazenamento de água em lona.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.