quinta-feira, 12 de março de 2015

Batalhão de Choque é destaque nas ações preventivas de combate a criminalidade no Maranhão


O Sistema de Segurança Pública do Estado, através das unidades da Polícia Militar, na capital e no interior, estão realizando operações policiais objetivando reduzir os índices de criminalidade que, segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), classificam São Luís como a 15ª capital mais violenta do mundo e a 7ª do país.
Dentre as unidades de controle de policiamento sob o comando do major Wellington Araújo, o Batalhão de Choque da Policia Militar tem obtido um resultado bastante significativo nas ações preventivas de combate a criminalidade. Vale ressaltar que as ações de policiamento foram executadas durante todo o mês de janeiro e fevereiro, onde visavam inibir praticas criminosa.
Com intuito de chegar ao resultado positivo, várias operações foram deflagradas, entre elas, as operações “Saturação” e “Catraca”. Nos quatro cantos da cidade, além dos postos fixos de policiamento, viaturas e motos do BP Choque cruzam as avenidas da capital, ininterruptamente.
Como resultado do trabalho exaustivo de oficiais e praças do BP Choque, nos últimos dois meses, 192 pessoas foram conduzidas às distritais, especializadas e, ainda, plantões policiais, o que resultou na lavratura de 43 autos de prisões em flagrante e 10 termos circunstanciados de ocorrências- TCO’s.
Outros dois pontos positivos nas operações coercitivas, dizem respeito à apreensão de armas e drogas. No tocante a arma, 54 foram retiradas de circulação, sendo 32 de fogo (revólveres e pistola) e 22 armas brancas (faca, facão, chuços). Uma quantidade significativa de maconha, crack e cocaína também foram apreendidas.
“Nas operações foram realizadas abordagens a transeuntes, veículos e ônibus, onde conseguimos apreender armas ilegais e reprimir, conforme determina a lei, o uso e tráfico de entorpecentes”, finalizou o major. Atualmente, o BP choque vem atuando com cerca de 180 homens prestando serviço as comunidades, mantendo com êxito a segurança pública

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.