quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Polícia intensifica Operação ‘Busca Implacável’ e assaltos a ônibus reduzem em 25%


Os assaltos a ônibus na Região Metropolitana de São Luís reduziram 25% no mês de agosto, comparado ao mês anterior. O índice foi divulgado nesta terça-feira (13), pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário no Estado do Maranhão (STTREMA), Isaías Castelo Branco. A queda é resultado das ações da operação ‘Busca Implacável’, iniciativa da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-MA) para combater as ocorrências nos coletivos da região e garantir a segurança dos usuários. A operação tem parceria com o sindicato que repassa os relatórios das ocorrências e aponta as áreas de maior demanda.

O presidente do STTREMA destacou que a operação policial surtiu o efeito esperado e trouxe mais segurança aos trabalhadores. “Infelizmente, houve esse caso isolado e que voltou a alarmar a categoria. Vamos solicitar que a polícia intensifique os trabalhos para prevenir outras ocorrências destas”, pontuou Isaías Castelo Branco, referindo ao ataque a um coletivo na Avenida Kennedy, na segunda-feira (12), que deixou três feridos. Na ‘Busca Implacável’ policiais militares entram nos ônibus em diversos pontos estratégicos e realizam abordagens e revistas em busca de suspeitos, armas e drogas.

O sindicato vai solicitar reunião com a cúpula da Segurança para avaliar a operação ‘Busca Implacável’, sugerir melhorias e a intensificação deste trabalho. Será tratada ainda a prevenção a investidas em coletivos, a exemplo desta última que deixou três pessoas feridas. “O que queremos agora é que a operação venha com mais força, porque constatamos os resultados. A polícia teve uma ação rápida com a prisão dos autores deste ato criminoso, quase que de imediato. A operação realmente conseguiu diminuir os assaltos”, avalia o presidente do STRREMA. Foram quatro suspeitos presos.

Para prevenir outros ataques, a Polícia Militar reforçou as barreiras nas vias da capital e destacou a maior parte do efetivo para o monitoramento das denúncias deste tipo e caso. A zona rural também recebeu reforço, destaca o subcomandante da PM, coronel Jorge Luongo. “Remanejamos o policiamento para reforçar essas operações nos ônibus, sem deixar a população descoberta. Estamos à disposição da categoria para melhorarmos ainda mais este trabalho que vem sendo muito positivo”, reiterou Luongo.

Paralelamente, a investigação destes casos prossegue. Segundo o delegado titular da Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC), Armando Pacheco, diariamente chegam denúncias relativas a este tipo de crime e as equipes estão mobilizadas para prevenir e impedir os atos. “O trabalho de contenção do crime é constante. Temos muitos mandados de prisão expedidos e agimos em parceria com a Polícia Militar para quantificar as prisões e retirar esses indivíduos de circulação. Essa parceria e ação rápida garantiu a prisão imediata dos suspeitos deste ato no coletivo”, explica o delegado Pacheco.

Ação direta

A operação ‘Busca Implacável’ conta com efetivo de todos os setores da Militar – batalhões, motos, viaturas e cavalaria – e da Polícia Civil. Na operação direta são 115 equipes da Militar com a meta de abordar o mínimo de 10 coletivos por dia. As áreas atendidas pela operação seguem mapeamento indicado pelo próprio sindicato dos rodoviários. A partir deste mapa, a polícia destaca a equipe priorizando os locais de maior demanda de ocorrências.

As incursões são registradas em cartões magnéticos, elaborados em conjunto com a Segurança e a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT). A cada passagem do dispositivo pelo aparelho instalado nos ônibus as informações são enviadas ao sistema da polícia e a partir daí é construído o relatório do dia de operação das equipes. “Dessa forma, temos conseguido frustrar a ação dos suspeitos e o resultado é a redução dos assaltos a ônibus”, ressaltou o subcomandante da PM, coronel Jorge Luongo. A Polícia Civil realiza a investigação dos casos. A operação é de rotina e permanente.


Outra operação direcionada a combater os assaltos a ônibus é a ‘Exodus’, realizada pelo Batalhão Tiradentes, da PM. O trabalho é diário e consiste na abordagem e apreensão em áreas mais vulneráveis aos assaltos. As estratégias de operação são planejadas quinzenalmente entre polícia e sindicato dos rodoviários. Com as informações recebidas – fotos, mensagens, gravações, endereços, nomes e apelidos – a polícia faz o acompanhamento.O Batalhão conta com 150 policiais, 16 viaturas e 42 motos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.