terça-feira, 1 de novembro de 2016

PMMA adere a campanha “O Ravi quer a sua ajuda”

A Policia Militar do Maranhão aderiu à campanha “O Ravi quer a sua ajuda”. Na manhã de segunda-feira, 31, na seção de comunicação da PMMA, no Quartel do Comando Geral, um grupo de amigos e parentes do Marcelo Ravi Pontes Ribeiro, o Ravi, reuniu-se com o comando da instituição, visando uma sensibilização na campanha “O Ravi quer a sua ajuda”. 

 Um bebê de apenas dois meses de vida, que tem uma doença muito rara, chamada SCID- Síndrome da Imunodeficiência Combinada Grave, onde até mesmo, um resfriado pode ser fatal ao pequeno Ravi, e para que ele sobreviva só um transplante de medula óssea.

Para se tornar um doador de medula óssea, é necessário ter entre dezoito e cinquenta e cinco anos, estar em bom estado de saúde, não tendo nenhum tipo de doença infecto contagiosa ou incapacitante. 

No procedimento de compatibilização do doador é retirado, cinco mililitros de sangue, depois é feito o HLA, teste de histocompatibilidade que identificará as características genéticas, posteriormente o nome do doador será inserido no REDOME – Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea, caso algum doador seja compatível, salvará a vida do Ravi ou de outro paciente que esteja precisando.

O comandante geral da Policia Militar do Maranhão, coronel José Frederico Gomes Pereira, convida a todos os policiais militares do Maranhão e a sociedade em geral, todos aqueles que podem doar, que se dirijam ao Hemocentro mais próximo de suas casas, para fazer o teste e posteriormente, caso haja compatibilidade, sejam doadores de medula óssea.

A família do Ravi Está em uma grande campanha de mobilização para conseguir achar o doador compatível para o transplante de medula óssea, o "amigo secreto do RAVI" e de outras pessoas que necessitam.

Entenda como é feita a doação!

Existem duas formas de doar:

1) Doador é anestesiado e por meio de punções retira do interior dos ossos da bacia, a medula e após procedimentos volta as atividades normais em uma semana.

2) O doador toma medicamento que faz com que as células da medula óssea sejam levadas para a corrente sanguínea, sendo retirada pela veia do braço do doador com uso de máquina de aférese.

Lembre-se: para doação de medula óssea não existe tipagem sanguínea.

A doação de medula é um procedimento seguro que não  causa qualquer problema de saúde ao doador.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.