quinta-feira, 23 de março de 2017

EQUIPES DO 9°BPM PRENDE SUSPEITOS DE ROUBO A COLETIVO E CUMPRE MANDADO DE PRISÃO NA CAPITAL


A 4ª companhia do 9° BPM por intermédio da equipe Tornado, prendeu na tarde da última quarta-feira (22), por volta das 12:30hs, os suspeitos Sidney Martins de Jesus, 19 anos e Carlos Richard Reis Nogueira, 18 anos. Ambos foram presos por Roubo a Coletivo no Bairro Alemanha.
A equipe Tornado em patrulhamento pela área central, foram informados pelo ciops que havia um assalto ao coletivo que faz a linha Cohama de prefixo 400-006, que estava sendo roubado na Avenida dos Franceses próximo ao hospital da criança. De imediato se deslocaram até o local informado e conseguiram lograr êxito na captura dos envolvidos no delito.
Diante do fato ocorrido foi dado voz de prisão e foram conduzidos ao 2°DP sem Lesões corporais.
 APOIO: GTM VTR-16115 
MATERIAL APREENDIDO:
1 CELULAR LG
1 CELULAR SANSUNG
1 FACA
1 ÓCULOS ESCURO
1 MOCHILA
1 CHAPÉU
A QUANTIA DE 26,00R$ 
Em outra ação na tarde de quarta-feira (22) por volta das 14:30, o grupo de Serviço Avançado (GSA) do 9°Bpm prendeu Elyfas Frazão Petrus, “vulgo Lifas” de 23 anos, por cumprimento de Mandado de Prisão no bairro Vila Palmeira.
Segundo informações, após rondas pelo local citado, mais precisamente nas palafitas atrás da Associação dos Moradores, foi avistado o conduzido Elyfas Petrus que ao perceber a presença da equipe tentou se evadir pelo mangue, porém não logrou êxito e foi capturado.
De imediato foi feita a abordagem e após ser consultado o nome no sistema foi constatado um mandado de prisão temporária em seu desfavor, de autos processuais de número 662-54.2016.8.10.0064, expedido pelo Doutor Rodrigo Otávio Terças Santos, Juiz de Direito da comarca de Alcântara do Estado do Maranhão.
Vale ressaltar ainda que Elyfas Frazão Petrus é um elemento periculoso e um dos principais líderes da facção criminosa no bairro Vila Palmeira.
Diante dos fatos foi dado voz de prisão, conduzido e apresentado no 3ºDP à autoridade competente para serem tomadas as providências cabíveis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.