quarta-feira, 17 de maio de 2017

Cabo Campos participa do VI Encontro de Alcoólicos Anônimos da Região dos Cocais em Codó e ressalta importância do grupo na reabilitação de dependentes

Durante passagem pelo município de Codó nesse sábado (13), o deputado estadual Cabo Campos (DEM) participou do VI Encontro de Alcoólicos Anônimos na Região dos Cocais. A reunião aconteceu no auditório da UFMA (Universidade Federal do Maranhão). Além do representante do legislativo estadual, o encontro contou com a presença de representantes do grupo no Pará, Piauí, Maranhão e Ceará, além de profissionais da saúde.

Como parlamentar ligado ao diálogo de políticas sobre drogas, o parlamentar ressaltou a importância da organização do processo de reabilitação de dependentes do álcool. “Um homem que está no fundo do poço, jogado no mar do alcoolismo e vai para a reunião do Alcoólicos Anônimos tem a oportunidade de falar e também de ser ouvido, onde consegue se recuperar e, consequentemente, ser resgatado pela entidade”, explicou.

O deputado Cabo Campos agradeceu a oportunidade de participar do encontro e falou sobre o trabalho desenvolvido na Alema (Assembleia Legislativa do Estado Maranhão). “Expresso minha gratidão ao grupo Alcoólicos Anônimos, que tem prestado serviços positivos à nossa sociedade. Participamos ativamente dos sessenta anos de Alcoólicos Anônimos no Maranhão e já fizemos audiências públicas voltadas para o assunto abordado nesta conferência”, declarou.

“Não medirei esforços para auxiliar pessoas, instituições e fortalecer as políticas públicas sobre drogas, que devem ser tratadas como uma questão social, de saúde pública e, com intensa participação de todos: governos, comunidades terapêuticas, família, sistemas de educação e esporte, igrejas, segurança pública e da sociedade como um todo”, afirmou o parlamentar.

Na última audiência pública, a REMADD (Rede Maranhense de Diálogos sobre Drogas), instituição que tem como objetivo da visibilidade a entidades que tratam de políticas sobre drogas no Maranhão, propôs que seja aplicada, a título de urgência, a implementação das políticas públicas sobre drogas estadual de acordo com Lei Federal nº 11.343, de 23 de agosto de 2006, para que haja avanços em relação a problemática.

Atualmente, a irmandade Alcoólicos Anônimos conta com cerca de cinco mil grupos no Brasil. Hoje, a comunidade realiza em torno de 11 mil reuniões semanais no país. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.