sábado, 17 de junho de 2017

Polícia Civil prende 04 acusados com 300 kg de entorpecentes na Raposa, avaliados em 500 mil reais

Foto: Nilson Figueiredo

Priorizando as ações da Polícia Civil no combate ao tráfico de entorpecentes, a Polícia Civil do Maranhão realizou na noite desta quinta-feira (15), a prisão de 04 pessoas envolvidas com o tráfico de drogas no Município de Raposa. A Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), após monitoramento flagrou os criminosos com cerca de 300 kg de maconha prensada. Os entorpecentes estão avaliados em aproximadamente 500 mil reais.

A equipe da SENARC já vinha realizando um monitoramento contra o grupo, e após o serviço de reconhecimento, identificou o bando realizando o transporte de entorpecentes. Eles foram identificados como Carlos Cesar Rabelo Serra, 32 anos; Joarbson Silva Cutrim, 27 anos; Paulo Roberto dos Reis dos Santos, 24 anos e João Fernando Nascimento dos Santos, 30 anos. Os investigadores durante a ação policial flagrou dois deles nas proximidades do município de Raposa, em um veículo de cor prata. Durante a abordagem, fora encontrado no interior do veículo, 50kg da droga. As investigações prosseguiram contra os acusados, culminando na prisão de outros dois comparsas que estavam em uma residência. Durante a revista na casa, os policiais encontraram mais 250kg de maconha prensada.

Entorpecentes avaliados em 500 mil reais

O Superintendente da Senarc, o delegado Carlos Alessandro, informou, “Os entorpecentes estavam advindo de uma residência, localizada no município da Raposa. A droga encontrada no veículo estava sendo encaminhada para algum fornecedor, para ser então comercializada. Os 300 kg de maconha estão avaliados em R$ 500 mil reais, ao preço final de mercado. Quero adiantar ainda, que somente este ano na região metropolitana de São Luís, a Polícia Civil, por meio da SENARC, já apreendeu aproximadamente três toneladas de entorpecentes. No Estado do Maranhão, esse quantitativo já ultrapassa as dez toneladas de drogas apreendidas, o que com certeza, gera um prejuízo enorme para as quadrilhas que insistem em realizar o tráfico de drogas em nosso estado”, pontuou o delegado.

Já o Chefe do Departamento da Senarc na capital, o delegado Valdenor Viegas considerou, que “As ações da Senarc tem efetuado um serviço no sentido de coibir o tráfico de entorpecentes na capital. Realizamos essa grande apreensão de entorpecentes, sendo que as investigações irão dar continuidade, no sentido de identificar o restante dos envolvidos”, destacou o delegado. 

Após a confirmação da prática delituosa do grupo, eles foram autuados pela prática de crime de tráfico ilícito de drogas e associação para o trafico. Após a apresentação à imprensa, o grupo foi encaminhado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde ficarão à disposição da Justiça.

Entrevista com Superintendente da Senarc Delegado Carlos Alessandro


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.